Futebol/Campeonato Brasileiro

Diretoria do Flamengo se preocupa com ‘facilidade’ e confiança em alta

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
10/09/2019 15:24:25

Em: Brasileiro Série A, Flamengo, Futebol, Notícias

O Flamengo venceu os últimos cinco jogos que disputou no Campeonato Brasileiro, se isolou na liderança da competição e, para muitos, dificilmente vai perder o caneco. Na Copa Libertadores, eliminou com facilidade o Internacional nas quartas de final e também caminha para a conquista do título na visão dos especialistas. O técnico Jorge Jesus dá entrevistas dizendo que o time brigaria pelas primeiras posições nas competições europeias e a torcida está visivelmente empolgada. O excesso de confiança e a facilidade com que o Rubro-Negro venceu alguns jogos têm se mostrado uma preocupação para os dirigentes.

Nenhum membro da diretoria fala abertamente, mas existe uma angústia com o futuro. Nos últimos anos, o time decepcionou em momentos decisivos e isso teve um preço alto. Foi assim na perda das decisões da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil de 2017, por exemplo. Internamente a ordem é preparar o aspecto psicológico dos jogadores para que eles entendam que ainda existe um longo caminho pela frente.

O Flamengo está na primeira colocação, com 38 pontos somados (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

A maturidade do grupo e a experiência de Jorge Jesus são pontos favoráveis. O clube, no entanto, trabalha para que o impacto físico seja menor no restante da temporada. Na reta final do Campeonato Brasileiro o Flamengo terá que conviver com momentos decisivos da Copa Libertadores.

“O nosso pensamento é de brigar por todos os títulos sempre, ma sabemos, apesar das vitórias recentes, que temos muita coisa para fazer ainda na temporada”, comentou o lateral-esquerdo Filipe Luís.

O próximo compromisso do Rubro-Negro é o confronto direto pela liderança do Brasileirão no próximo sábado, às 17 horas (de Brasília), contra o Santos, no Maracanã. Para o jogo que marca o encerramento do primeiro turno, o treinador deve contar com os atacantes Bruno Henrique, Arrascaeta e Berrío, que estavam defendendo suas seleções. A outra boa notícia é a volta de Rodrigo Caio, que cumpriu suspensão por acúmulo de cartões amarelos.