Futebol

Barrado, Cuéllar vive momento de insatisfação na reserva do Flamengo

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
15/07/2019 16:06:13

Em: Brasileiro Série A, Flamengo, Futebol, Notícias
Insatisfação de Cuellar gera problemas no Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/CRF)

A ida para a seleção colombiana para disputar a Copa América parece ter marcado o começo de problemas para o volante Gustavo Cuéllar no Flamengo. Isso, porque o antes titular absoluto e queridinho dos dirigentes e torcedores, parece estar caindo em desgraça. Tudo por ter manifestado o sonho de jogar no futebol europeu.

Também, por não ter assegurado que desejava permanecer no clube carioca em entrevistas após ter marcado o único gol do triunfo da Colômbia por 1 a 0 sobre Paraguai no torneio continental. Na ocasião, disse que o foco estava em sua seleção e que apenas depois pensaria no Flamengo.

Cuéllar voltou ao Rubro-Negro cinco dias depois da eliminação para o Chile. O prazo foi considerado longo internamente, principalmente porque o uruguaio De Arrascaeta foi visto no clube logo depois da eliminação do Uruguai para o Peru.

No retorno ao Flamengo, Cuéllar encontrou o técnico português Jorge Jesus e foi escalado como titular no empate por 1 a 1 com o Athletico-PR pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Paraná. Substituído no segundo tempo, foi barrado na goleada de 6 a 1 sobre o Goiás pelo Campeonato Brasileiro. O jogador ficou visivelmente insatisfeito, principalmente por não ter tido nenhuma conversa sobre o tema.

Em uma rede social o jogador fez uma postagem comemorando a goleada, já que entrou na segunda etapa. Porém, sua insatisfação com a reserva era visível. Com contrato até 2022 e multa rescisória de 70 milhões de euros (mais de R$ 300 milhões), o colombiano sabe que não vai conseguir deixar o Flamengo sem aval do clube. Além disso, não vai ganhar um aumento salarial, como gostaria por não ser um dos maiores salários. Nos próximos dias, será mais uma vez procurado pelo departamento de futebol para conversar. Se aparecer uma boa proposta, é possível que seja negociado.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com


Veja também