Arrascaeta é o quarto representante do Flamengo na Copa América - Gazeta Esportiva
Copa América Copa América

O que já era esperado pelos rubro-negros vem se confirmando. O Flamengo terá alguns desfalques por conta da disputa da Copa América.

O meia Éverton Ribeiro e o atacante Gabigol vão jogar a competição pela Seleção Brasileira. Além disso, nesta quinta-feira o Uruguai confirmou a convocação do meia Arrascaeta.

Arrascaeta não disputou os jogos uruguaios pelas Eliminatórias da Copa do Mundo ao testar positivo para covid-19. No entanto, o jogador já cumpriu o período de isolamento e está liberado para defender a Celeste.

O meia vinha sendo o principal jogador do setor de criação do Flamengo nesta temporada. Agora, o técnico Rogério Ceni não contará com o jogador durante várias rodadas do Campeonato Brasileiro.

Os rubro-negros ainda terão mais um desfalque. O lateral direito Maurício Isla foi convocado pelo Chile para a competição e não estará à disposição do treinador flamenguista.



O Brasil estreou com vitória na Copa América 2021. Neste domingo, a equipe do técnico Tite superou a Venezuela sem grandes dificuldades, marcando um placar de 3 a 0. Confira abaixo os gols do jogo:

– Primeiro gol: marcado por Marquinhos

– Segundo gol: marcado por Neymar

– Terceiro gol: marcado por Gabigol



O capitão Casemiro reforçou a motivação da seleção brasileira para não boicotar a Copa América, mesmo com a insatisfação geral do elenco.

A comissão técnica e os atletas externaram o incômodo com a transferência repentina da competição para o Brasil, principalmente pelo fato da CBF não dividir a notícia com o grupo.

Mesmo assim, nenhum jogador se recusou a atuar. E o Brasil venceu a Venezuela por 3 a 0 neste domingo, no Mané Garrincha, pela estreia na Copa América.

“Importante os três pontos, começar bem. Venezuela tinha muitos desfalques, mas é o nosso trabalho, nosso foco”, disse Casemiro, ao SBT.

“Aqui existem homens, mas um dia fomos crianças e tivemos o sonho de honrar a camisa. Sempre queremos honrar essa camisa. Quando se entra aqui essa camisa obriga a isso. O escudo obriga a fazer o melhor e dar o máximo. Somos homens, mas fomos crianças e vivemos esse sonho”, completou.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos.



Marquinhos abriu o placar para o Brasil na vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela na noite neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, pela estreia na Copa América.

O zagueiro furou a retranca dos visitantes aos 22 minutos do primeiro tempo e tornou o duelo mais fácil para os donos da casa.

“Equipe conseguiu desempenhar bom papel, fizemos o que queríamos fazer. Encontramos um time fechado, mas abrimos o placar no primeiro tempo e isso nos ajudou”, disse Marquinhos, ao SBT.

“É importante marcar gols, mesmo sendo zagueiro. Procuro ajudar na sempre, principalmente em jogos como esse, fechados. É importante sair na frente e graças a Deus saímos com a vitória”, completou.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos.



Everton Ribeiro aproveitou mais uma chance com o técnico Tite na vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Venezuela na noite neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, pela estreia na Copa América.

O gols foram marcado por Marquinhos e Neymar, um em cada tempo, mas o meia entrou no intervalo, na vaga de Lucas Paquetá, e deu nova dinâmica ao ataque.

“Muito bom poder entrar e ajudar. Tite pediu para movimentar mais e abrir espaço pela direita. Com tabelas e jogo rápido, criamos chances. Estamos de parabéns pela estreia. Encontramos espaços contra um time que veio muito fechado”, disse Everton, ao SBT.

“Oportunidade única. É disputado, mas estou preparado para fazer meu melhor quando entrar em campo e se Deus quiser vamos sair campeões”, completou.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos.

 



Neymar igualou Ronaldo em gols marcados pela seleção brasileira em jogos oficiais: são 67, atrás apenas do Rei Pelé.

Nas contas da Fifa, Neymar está a 10 gols de empatar com Pelé. Nos números da CBF, porém, o atual camisa 10 está a 28 gols de distância.

Neymar fez o segundo gol da vitória da seleção brasileira sobre a Venezuela na noite deste domingo, no Mané Garrincha, pela estreia na Copa América.

Além dos 67 gols, Neymar ainda soma 47 assistências em 106 partidas pela Seleção.



O Brasil venceu a Venezuela por 3 a 0 neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, pela estreia na Copa América. O gols foram marcado por Marquinhos, Neymar e Gabigol.

O Brasil foi amplamente superior à Venezuela e desperdiçou oportunidades para alcançar um placar ainda mais dilatado. Os visitantes não criaram nada.

Líder das Eliminatórias, o Brasil já seria favorito contra a penúltima colocada, e o surto de covid-19 da “Vinotinto” só intensificou o desnível. O adversário só teve sete atletas no banco de reservas.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, no Nilton Santos. A Venezuela medirá forças com a Colômbia, também na quinta, no Estádio Olímpico.

O JOGO

O Brasil dominou a Venezuela desde o pontapé inicial. A primeira chance veio logo aos sete minutos, quando Neymar cobrou escanteio fechado e Richarlison desviou com perigo de cabeça.

No minuto 9, Neymar acionou Richarlison e o atacante se atrapalhou com a bola, mas conseguiu desviar com a perna esquerda para boa defesa de Graterol. Aos 10, Renan Lodi cruzou e Militão cabeceou perto do gol.

Quando o placar marcava 22 jogados, a Venezuela não resistiu mais. Neymar cruzou em escanteio e Marquinhos aproveitou o bate-rebate na pequena área para fazer com a canhota. 1 a 0.

Pouco depois, no minuto 25, Renan Lodi cruzou e Richarlison desviou para o fundo das redes. A arbitragem, porém, assinalou impedimento corretamente. Ainda deu tempo para, aos 29, Neymar receber de Militão, driblar e bater perto da trave de Graterol.

SEGUNDO TEMPO

A Seleção voltou com Alex Sandro na vaga de Renan Lodi e Everton Ribeiro no lugar de Paquetá. Com Ribeiro, o time melhorou ofensivamente e a primeira oportunidade etapa final ocorreu já aos sete minutos. Gabriel Jesus cruzou fechado e Neymar quase desviou de carrinho no segundo pau.

O Brasil finalmente ampliou aos 19 minutos, em pênalti sofrido por Danilo e convertido com a categoria de sempre por Neymar. Bola para um lado, goleiro do outro.

Com 2 a 0 no placar, o Brasil diminuiu o ritmo, mas ainda fez o terceiro. Neymar driblou o goleiro Graterol e cruzou para Gabigol, de peito, fechar o placar aos 43 minutos. Vitória merecida dos donos da casa.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 x 0 VENEZUELA

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 13 de junho de 2021 (domingo)
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Auxiliares: Carlos Barreiro e Martin Soppi (URU)
VAR: Julio Bascuñan (CHI)
Cartões amarelos: Brasil: Renan Lodi e Gabigol. Venezuela: Manzano e Mago

GOL:
Brasil: Marquinhos, aos 22 minutos do 1T, e Neymar e Gabigol, aos 19 e 43 minutos do 2T

BRASIL: Alisson, Danilo, Eder Militão, Marquinhos e Renan Lodi (Alex Sandro); Casemiro, Fred (Fabinho) e Lucas Paquetá (Everton Ribeiro); Gabriel Jesus (Vinicius Jr), Neymar e Richarlison (Gabigol)
Técnico: Tite

VENEZUELA: Graterol, La Mantia, Martínez e Mago; González (Hernández), Moreno, Manzano (Celis), Casseres (Castillo), José Martínez e Cumaná. Aristegueita (Córdova)
Técnico: José Peseiro




A seleção colombiana anunciou neste domingo que dois integrantes da comissão técnica testaram positivo para a covid-19. Segundo comunicado, os contaminados foram o assistente Pablo Román e o fisioterapeuta Carlos Entrena.

Os profissionais estão assintomáticos e já se encontram em quarentena. Eles poderão retomar suas atividades após 10 dias de isolamento, desde que permaneçam sem sintomas.

Com a confirmação, a Colômbia se torna a terceira seleção a registrar casos da covid-19 no Brasil. Antes, a Venezuela já havia identificado 13 contaminados, enquanto a Bolívia teve quatro infectados.

A delegação colombiana está em Cuiabá, no Mato Grosso, para realizar sua estreia na Copa América. O time entra em campo neste domingo às 21 horas (de Brasília), na Arena Pantanal, para enfrentar o Equador.



Neste domingo, a Copa América 2021 será iniciada. Brasil e Venezuela enfrentarão às 18h (de Brasília), no estádio Mané Garrincha, pela abertura da competição. Porém, muitas polêmicas envolvem a realização do torneio em solo brasileiro, já que o país soma quase 500 mil mortes pela pandemia da covid-19.

A Conmebol, por meio de seu site oficial, divulgou uma carta aberta, explicando os motivos das escolhas do Brasil como país sede.

”A Conmebol está plenamente consciente da situação que o continente está atravessando no contexto da pandemia. Também reconhece a importância do futebol na cultura sul-americana e o papel que tem desempenhado na saúde física, mental e espiritual da população desde o início da pandemia. Portanto, com a ajuda de um painel de especialistas e em estreita coordenação com as autoridades sanitárias dos 10 países, projetou e implementou com sucesso rigorosas ações e medidas sanitárias em todos os seus torneios”.

Antes do Brasil, Colômbia e Argentina foram escolhidas como sedes, porém, acabaram rejeitando o torneio em seu território.

”A Conmebol fez um acordo com o governo brasileiro que o país sediará a Copa devido ao acima exposto e ao fato de que a última competição foi realizada em 2019, o que facilita muito a organização. Como a Argentina e a Colômbia foram desqualificadas como sedes, o protocolo da Direção de Competições de Seleções da Conmebol prescreve como primeira alternativa a sede do torneio anterior”, explica a nota.

”A Copa América 2021 não foi feita ‘às pressas’, o que seria impossível. O torneio levou mais de um ano de intensa organização, com a mobilização de recursos financeiros, humanos e técnicos significativos em todo o continente”.

A entidade declara ainda era de grande importância que a Copa América fosse realizada ao mesmo tempo em que a Eurocopa, para atingir um equilíbrio entre os continentes.

”A Conmebol modificou o calendário de competições para conseguir a coincidência entre a Copa América e a Eurocopa. O objetivo de alinhar os dois torneios é minimizar o desgaste físico e mental dos jogadores. Isto beneficia os próprios jogadores, os clubes e as seleções. E, fundamentalmente, os atletas sul-americanos e europeus chegarão à Copa do Mundo em condições de igualdade”.