Após reforma do CT, Flamengo volta a treinar no Ninho do Urubu

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

01-03-2016 13:42:46

O elenco do Flamengo retornou aos treinos no Ninho do Urubu nesta terça-feira. Com o local em obras, as atividades do plantel vinham acontecendo na sede da Gávea. Apesar de liberado, a instalação ainda passa por ajustes, mas estes não atrapalham o desempenho dos atletas. O presidente Eduardo Bandeira de Mello apareceu para acompanhar a reta final do treino e prestigiar os jogadores.

Leia mais:

O diretor-executivo do departamento de futebol, Rodrigo Caetano, comentou o retorno. "O feedback dos atletas foi o melhor possível. Nosso objetivo era diminuir a distância para o que tem de melhor em termos de tecnologia. Se existe um calcanhar de Aquiles é solucionar a questão do estacionamento, mas estamos trabalhando para isso", revelou o dirigente.

Os atletas elogiaram o novo Ninho do Urubu. "Se o torcedor perceber o que temos aqui vai ficar muito feliz. Em termos de equipamentos e tecnologia, o Flamengo está entre os melhores e para o profissional isso é muito importante", elogiou o atacante Emerson Sheik.

Como previsto, os titulares ficaram apenas na academia reforçando a musculatura. Os reservas foram a campo, e o destaque foi o meia Ederson, que vem lutando contra uma série de lesões e ainda não teve a oportunidade de ser usado em 2016. A tendência é que ele possa ser relacionado para o duelo do próximo sábado contra o Bangu, às 16 horas (de Brasília), no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Carioca.

Como o Flamengo já está classificado, o técnico Muricy Ramalho deverá preservar os titulares. Os meias Everton, com uma leve lesão na coxa esquerda, e Federico Mancuello, com estiramento no ligamento colateral lateral do joelho direito, ficam de fora. Nesta quarta-feira, o elenco trabalhará em tempo integral.

Casa para jogar

Motivo de cobrança por parte do técnico Muricy Ramalho, o Flamengo segue procurando um estádio para mandar seus jogos no Campeonato Brasileiro. A prioridade continua sendo o estádio Mané Garrincha, em Brasília.

"O Flamengo sem o Maracanã já tem um grande prejuízo, não apenas financeiro, mas também técnico. Por isso estamos trabalhando para equacionar as coisas e levando em consideração esses dois aspectos. O Muricy está ciente disso", explicou Rodrigo Caetano.

A CBF vem negociando com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) a autorização para o Flamengo mandar seus jogos em Brasília. O assunto deverá ter um desfecho até o fim da semana. O estádio Raulino de Oliveira, outra sugestão apresentada por Muricy, foi descartado pela diretoria por conta do prejuízo financeiro, devido à pouca presença de público nos jogos do time.

Deixe seu comentário