Decisivo no clássico, Bruno Rodrigo celebra fase goleadora no Cruzeiro

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

13-06-2016 21:23:04

Zagueiro marcou gol da vitória sobre o Atlético-MG (Washington Alves/Light Press)
Zagueiro marcou gol da vitória sobre o Atlético-MG (Washington Alves/Light Press)

Bruno Rodrigo pode até ser zagueiro, mas tem lá sua veia artilheira. E isso foi comprovado nesse domingo, quando o defensor marcou o gol da vitória celeste por 3 a 2, sobre o rival Atlético-MG, no Independência. Com o belo peixinho, que ganhou as redes adversárias, o camisa 4 chegou a quatro gols em 2016 e só tem menos gols que De Arrascaeta e Rafael Silva, cada um com seis tentos, e Alisson, com cinco. .

“Sinceramente não tinha pensado ainda. Procuro sempre entrar e ajudar a equipe na parte defensiva. Sabemos da importância da bola parada ofensiva também. Mas primeiramente o intuito é não tomar gol, fazer nossa parte ali atrás. E depois, tendo oportunidade, ajudar o time na ofensiva, como foi ontem (domingo)”, colocou o zagueiro.

Agora com 15 gols marcados com a camisa celeste, Bruno Rodrigo se igualou a Adilson Batista, Darci Menezes e Luisão como quarto maior zagueiro da história do clube. Por coincidência, na próxima quarta-feira, contra o Flamengo, no Mineirão, o camisa 4 poderá formar dupla exatamente com Léo, que tem um gol a mais pela Raposa e “briga” pelo posto de goleador entre os defensores celestes.

“O Léo e eu não comentamos nada ainda. Mas vou falar com ele que já, já, o alcanço (risos). Fico feliz de estar próximo dele em número de gols. Mas o objetivo principal é ajudar a defesa e depois, se tiver oportunidade, ajudar com um gol”, disse Bruno Rodrigo.

Léo e Fabrício Bruno são opções de Paulo Bento para substituir Bruno Viana, que cumprirá suspensão na próxima rodada. Seja qual for o escolhido, este encontrará um Bruno Rodrigo mais motivado após a volta por cima dada no último domingo.

“Infelizmente, não tive um rendimento desejado em alguns jogos. Sei das minhas limitações. Todo jogador tem limitação. E, graças a Deus, ajudei muito. Não só eu, como todo mundo. Já fizemos grandes partidas e esperamos dar o melhor. Infelizmente tem partidas que não conseguimos fazer uma ou outra situação. Mas é ter sempre a cabeça tranquila. Todo mundo se dedicou e jogou bem. Não foi um jogador que se sobressaiu. Isso é o elenco”, colocou o zagueiro, que mira “vitória da tranquilidade” contra o Flamengo.

“Com certeza se fizermos o dever de casa, vamos jogar fora mais tranquilos. É montar estratégia boa para vir com bons resultados. Mas primeiro é pensar no Flamengo. Se ganhar de 1 a 0, está ótimo e perfeito. Vamos com tudo para buscar um bom resultado e fazer valer todo o esforço que fizemos no domingo”, encerrou.

Deixe seu comentário