De Arrascaeta cresce de produção e tem evolução comprovada em números

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

14-06-2016 08:39:47

Decisivo no clássico do último domingo ao participar de todo os três gols celestes na vitória sobre o Atlético-MG, por 3 a 2, no Independência, o uruguaio De Arrascaeta parece, enfim, flertar com o protagonismo associado a ele em sua chegada ao Cruzeiro, no começo do ano passado.

Mais adaptado, o camisa 10 celeste vem apresentando uma nítida evolução em 2016 e tal questão não se comprova apenas pela atuação inspirada do domingo passado, mas também pelos números (levantados pelo Footstats), que indicam o uruguaio mais efetivo em campo e também mais participativo, até mesmo em termos defensivos.

Com apenas 19 jogos disputados em 2016, De Arrascaeta, com os dois passes para gol dados na vitória sobre o Atlético-MG, chegou às mesmas quatro assistências distribuídas durante as 43 partidas feitas por ele na temporada anterior. Em termos de gols marcados, o uruguaio ainda tem menos gols que em 2015 (seis contra nove), porém apresenta uma média de gols superior (0,31 contra 0,2). No momento, ele é o artilheiro do Cruzeiro neste ano, ao lado do atacante Rafael Silva.

Armador foi o grande destaque do clássico de domingo (Washington Alves/Light Press)
Armador foi o grande destaque do clássico de domingo (Washington Alves/Light Press)

“Vou sempre tratar de ajudar o time, seja com gols ou assistências. Fico feliz, obviamente. Dei assistências e ajudei a equipe a conquistar a vitória (sobre o Atlético-MG)”, destacou o uruguaio.

No que se refere aos passes certos, De Arrascaeta também mostrou evolução. Se no ano passado, o camisa 10 acertava 17,3 passes por jogo, nesta temporada o armador elevou a sua média para 24,5, o que reforça a participação mais efetiva do jogador em campo.

Outro ponto que merece destaque e que chama a atenção é o envolvimento do camisa 10 na marcação. Apesar de não ter um físico privilegiado e nem cacoetes defensivos, De Arrascaeta quase dobrou sua média de desarmes por partida em relação à temporada passada. Em 2016, o uruguaio conseguiu 25 roubadas em 19 jogos (média de 1,31), enquanto que, no ano anterior, o armador cruzeirense contabilizou 30 desarmes em 43 jogos (média de 0,69).

O bom momento de De Arrascaeta empolga o zagueiro Bruno Rodrigo, que chegou a pegar carona na fase inspirada do uruguaio ao aproveitar cruzamento preciso do camisa 10 e marcar o gol da vitória celeste no clássico de domingo.

“Ele (De Arrascaeta) é um jogador de suma importância, tem um potencial enorme, é rápido, habilidoso, bate muito bem na bola. Não é à toa que está no Cruzeiro. Nível de seleção. Vai dar muitas alegrias ainda e com certeza tem um futuro brilhante com a camisa do Cruzeiro”, elogiou.

Confira abaixo o comparativo entre o De Arrascaeta de 2015 e o de 2016:

Assistências
2016: 4 em 19 jogos
2015: 4 em 43 jogos

Gols
2016: 6 em 19 jogos – média de 0,31
2015: 9 em 43 jogos – média de 0,2

Passes certos
2016: 467 em 19 jogos – média de 24,5
2015: 745 em 43 jogos – média de 17,3

Desarmes
2016: 25 em 19 jogos – média de 1,31
2015: 30 em 43 jogos – média de 0,69

Deixe seu comentário