Compactação e futebol vertical: argentinos destacam evolução cruzeirense

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

15-04-2016 08:00:24

Se passaram pouco mais de três meses desde o início do trabalho de Deivid no Cruzeiro, mas, ao olhar dos argentinos Sánchez Miño e Ariel Cabral, o time celeste já apresenta uma notável evolução no que se refere ao futebol apresentado pela equipe no começo da temporada.

Do futebol lento e pouco agressivo, que abusava de trocas de passes infrutíferas no campo de ataque, o Cruzeiro já se mostra uma equipe mais contundente em termos ofensivos. Para o volante Ariel Cabral, a sequência de sete vitórias – seis no Campeonato Mineiro e uma na Primeira Liga – aumentou a confiança do time celeste, que agora apresenta um futebol mais vertical e uma eficiência maior nas finalizações.

"Fomos do menor ao maior, melhoramos na posse de bola, fomos mais verticais. Antes, a posse de bola era posicional e não atacávamos. Tínhamos chance de gol e não fazíamos. Agora, em dois, três toques podemos chegar à área adversária. A confiança de ganhar partidas foi fundamental tanto para gente quanto para a torcida”, avaliou.

Na defesa, o desacerto da equipe de Deivid era nítido, dada a quantidade de contra-ataques cedidos pelo Cruzeiro aos adversários. Segundo Sánchez Miño, a evolução defensiva mostrada pela equipe nas últimas semanas é resultado da melhor compactação do time, que marca e ataca de maneira mais organizada.

“O mais importante é que a equipe alcançou a compactação entre todas as linhas. Onze atacam, 11 defendem. Quando defendemos, os atacantes estão comprometidos com a defesa, é muito importante para a equipe. As mudanças, quando ocorrem, fazem bem. É uma ideia. O grupo, que é o mais importante, mais do que 11 que entram em campo”, observou o camisa 7.

Ainda em crescimento, o Cruzeiro colocará a sua evolução à prova neste sábado, na primeira partida das semifinais do Campeonato Mineiro, contra o América-MG, às 16h20 (de Brasília), no Independência. Como fez a melhor campanha da primeira fase do Estadual, a Raposa tem a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo de gol para avançar à decisão da competição.

Deixe seu comentário