Futebol/Campeonato Brasileiro

Coxa e Bahia não passam de um empate sem gols no Alto da Glória

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba, PR
15/06/2017 18:00:00 — 15/06/2017 23:45:14

Em: Bahia, Brasileiro Série A, Coritiba, Futebol, Notícias
Torcida compareceu em peso, mas o ataque coxa-branca não funcionou (Divulgação/CFC)

Em um jogo conturbado, com equilíbrio e poucas chances reais de gol, Coritiba e Bahia ficaram no empate sem gols no estádio Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro 2017. Com o resultado, o Coxa segue na terceira colocação, com 14 pontos, ganhos. Já o Tricolor, com 10 pontos, subiu para as sexta colocação.

Na próxima rodada, o Coritiba, sem Kléber, expulso após uma cusparada, recebe o Corinthians, domingo, novamente no Couto Pereira. Já o Bahia terá pela frente o Palmeiras, no mesmo dia, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O jogo – O jogo começou equilibrado e, logo aos dois minutos, o Tricolor já criou sua primeira grande chance, com Mendoza partindo em velocidade e servindo Matheus Reis, que invadiu a área e chutou rasteiro. Na sobra, a bola bateu em Edigar Junio e saiu. Na resposta, um minuto depois, Henrique Almeida girou para cima da marcação e bateu forte, ganhando escanteio após desvio na defesa baiana. Aos seis minutos, foi a vez de Alan Santos pegar sobra e soltar a bomba, para fora, com perigo.

O jogo tinha certa tensão entre os times, que reclamavam demais com a arbitragem. Aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, Edson caiu na párea e ficou pedindo pênalti, sem ser atendido. O Bahia jogava fechado, apostando na velocidade nos contra-ataques. Aos 22 minutos, Mendoza lançou Edigar Junio, mas na devolução Wilson apareceu para interceptar.

Estreante, Thiago Carleto apareceu no ataque aos 27 minutos, mas o arremate saiu sem direção. Pressão coxa-branca e, aos 31 minutos, Galdezani deixou três marcadores para trás e bateu rasteiro, para fora. Dois minutos depois, Henrique Almeida abriu espaço e chutou forte, raspando a trave. O Alviverde até balançou a rede, aos 43 minutos, com Kléber, mas a arbitragem já havia paralisado a jogada marcando falta.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem mudanças. Aos quatro minutos, novamente no contra-ataque, o Tricolor assustou, com Edigar Junio encontrando Mendoza pela esquerda. O chute do ex-corintiano passou à direita da meta. O Bahia vivia um bom momento e, aos nove minutos, Zé Rafael bateu de primeira, por cima da meta.

A torcida tentava empurrar o Coxa, mas o Bahia retornou melhor, se defendendo bem e esperando pacientemente para atacar. Aos 19 minutos, Thiago Carleto fez o cruzamento fechado e Jean saiu para afastar o perigo. Aos 24 minutos, Henrique Almeida avançou pela direita e cruzou, quase enganando o goleiro baiano. Confusão entre jogadores, Kléber cuspiu no adversário e foi expulso ao lado Edson.

O jogo no segundo tempo foi marcado por mais confusão do que futebol em campo. Aos 31 minutos a confusão foi entre Matheus Reis e Thiago Carleto. Aos 35 minutos, Carleto levantou na área e Becão afastou para longe com os pés. O Tricolor mostrava tranquilidade e já administrava o ponto conquistado fora de casa. Renê Junior ainda arriscou, aos 45 minutos, de longe, sem direção. Aos 50 minutos, Jean, em cima da linha, salvou o que poderia ser o gol de Iago.

CORITIBA 0 X 0 BAHIA

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 15 de junho de 2017, quinta-feira
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (Fifa/MT)
Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)
Cartões amarelos: Tiago Real (Coritiba): Renê Junior, Allione, Zé Rafael e Juninho (Bahia)
Cartões vermelhos: Kleber (Coritiba); Edson (Bahia)

CORITIBA: Wilson; Dodô, Werley, Márcio e Thiago Carleto; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tiago Real (Iago); Henrique Almeida (Alecsandro), Kleber e Rildo (Tomas Bastos).
Técnico: Pachequinho

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago (Rodrigo Becão), Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior e Edson; Zé Rafael, Allione (Juninho) e Mendoza; Edigar Junio (Vinícius)
Técnico: Jorginho