Willian não deve voltar ao Corinthians na posição que vinha jogando; entenda

Tiago Salazar - São Paulo,SP

16/11/21 | 06:00

Willian está recuperado da lesão na coxa esquerda que o tirou de ação a partir do dia 13 de agosto. De maneira gradual, ele deve voltar ao time do Corinthians.

Quando se lesionou, Willian vinha de uma sequência sendo escalado pela ponta esquerda. Foram quatro jogos seguidos formando trio com Gabriel Pereira e Róger Guedes na equipe titular.

Mas, a tendência é que o meia-atacante não volte para ocupar o mesmo setor.

 

Assim como em sua estreia, contra o América, Willian deve aparecer pela ponta direita neste retorno.

Na última sexta-feira, Renato Augusto revelou que Róger Guedes manifestou incômodo por atuar na referência do ataque. A partir disso, o próprio camisa 8 passou a ser escalado como centroavante.

Na vitória sobre o Cuiabá, sábado passado, Jô voltou a ser titular após muita pressão externa para Renato Augusto retomar sua posição, no meio de campo.

Róger Guedes, pela ponta esquerda, tem se mostrado mais à vontade. O camisa 123 é o jogador mais decisivo do Timão desde seu primeiro jogo pelo clube.

Em compensação, Gabriel Pereira começou a oscilar pela direita. O jovem chegou a perder a titularidade para Gustavo Mosquito, que também não se sustentou. É justamente nessa 'brecha' que Willian deve chegar como solução.

Com Giuliano e Renato Augusto na armação e Willian e Róger Guedes nas pontas, Sylvinho pode ter todos os integrantes do seu quarteto juntos, potencializados em suas posições originais, sem improvisações, com óbvia liberdade para movimentação.

Esse sistema pode ser alterado ou alternado se o técnico entender que precisa de uma referência com mais mobilidade que Jô. O presidente Duilio Monteiro Alves, inclusive, já admitiu a intenção de contratar um novo centroavante para 2022.

Até agora, desde que retornou da Inglaterra, Willian participou de cinco partidas (América-MG, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Bahia e Fluminense), todas como titular, mas também não passou por um jogo sem ser substituído.

Nesse período, o Corinthians conquistou três vitórias e dois empates.


 

Deixe seu comentário