Volante, meia ou ponta? Ramiro acaba com dúvida sobre sua posição no Corinthians

Tiago Salazar - São Pauo,SP

19-04-2020 05:00:22

Em novembro do ano passado, depois do empate por 1 a 1 entre Corinthians e Palmeiras, no Pacaembu, Dyego Coelho cravou Ramiro como volante. O sucessor de Fábio Carille foi enfático ao ser questionado sobre o tema em entrevista coletiva.

“Ramiro é jogador de dentro, jogo apoiado, dá sustentação para Urso fazer a função pelo lado. Eu optei pelo Ramiro por essa situação, e deu muito certo no primeiro tempo”.


Apesar da afirmação de Coelho à época, Carille chegou a usar Ramiro como terceiro homem de meio-campo, aberto pela direita, função que o jogador chegou a desempenhar no Grêmio, com Renato Gaúcho, e até como lateral direito.

Em entrevista exclusiva por telefone, a Gazeta Esportiva perguntou ao próprio Ramiro qual é a sua verdadeira posição.

Quando você está fora, você quer jogar, seja por dentro, por fora, na frente, recuado... Isso, para mim, é indiferente. Nunca tive posição determinada. Meu intuito é ajudar. Até aqui no Corinthians, em um ano e meio, já desempenhei diversas funções, até de lateral já joguei. Minha carreira toda foi dessa forma e cada treinador pensa da sua maneira. Eu vou me encaixando conforme a necessidade do treinador.

Ou seja, Ramiro não escolhe posição e aposta na versatilidade. Em 2020, sob o comando de Tiago Nunes, o jogador de 26 anos começou a temporada como terceiro homem de meio-campo, caindo pela direita, com obrigação defensiva, mas também chegando ao ataque.

Apesar da lesão no joelho logo na terceira rodada do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, Ramiro marcou um gol na pré-temporada e outro diante do Mirassol, ambos de dentro da área.

 

Deixe seu comentário