Torcedores corintianos são presos por ameaça à juiza do Rio de Janeiro

São Paulo, SP

08-11-2016 17:41:37

Seis torcedores corintianos foram presos nesta terça-feira, em ação conjunta da Polícia Civil de São Paulo e do Rio de Janeiro. A acusação é de ameaça contra a juíza Marcela Assad Caram, responsável pela detenção de torcedores do Timão no Rio de Janeiro, após confusão no Maracanã, durante o empate entre os paulistas e o Flamengo.

A operação recebeu o nome de Rapina e, além das prisões, contou com 19 mandados de busca. Os detidos foram levados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A partida entre Flamengo e Corinthians aconteceu no dia 23 de outubro e, desde então, a situação vem gerando polêmica, com os torcedores sendo mantidos presos no Rio de Janeiro. O time da capital paulista chegou a repudiar a atitude da Polícia Militar carioca na briga.

Além da punição aos indivíduos, o Timão foi punido pela briga. Os paulistas foram julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e acabaram sofrendo sanções severas. Por exemplo, as torcidas organizadas estão proibidas de ir aos jogos do time.

Por cinco partidas em casa, o Corinthians não poderá abrir o setor Norte para torcedores, diminuindo o público nos confrontos. Além disso, os paulistas não poderão ter torcida nos próximos cinco duelos como visitantes. Por fim, o Alvinegro recebeu multa de R$50 mil.

Deixe seu comentário