Futebol

Timão corre para pôr salários em dia e conta com compreensão dos atletas

Marcos Guedes - Guarulhos , SP -
19/01/2015 17:06:00

Em: Corinthians, Futebol

O gerente de futebol do Corinthians, Edu Gaspar, tem falado com os jogadores sobre o esforço para o pagamento de salários atrasados. De acordo com ele, boa parte do que era devido já foi quitada e os atletas vêm se mostrando compreensivos com a dificuldade do clube.

“Já viabilizamos uma grande coisa. Ainda faltam, não vou negar, pouquíssimas coisas. Não são significativas. Estou em constante conversa com eles para explicar todos os detalhes. Eles entendem, sabem que o clube não vai deixá-los na mão, obviamente. Está tudo equacionado, eles estão tranquilos”, disse o dirigente.

O valor registrado na carteira de trabalho vem sendo depositado em dia, mas muitos atletas recebem uma parcela grande de seus vencimentos como direitos de imagem. São esses direitos, e a grana de velhas premiações que ainda não pingaram na conta dos jogadores.

Renato Augusto descartou a possibilidade de acionar o clube na Justiça (foto: Daniel Augusto Jr. - 17/1/15)
Renato Augusto descartou a possibilidade de acionar o clube na Justiça (foto: Daniel Augusto Jr. – 17/1/15) – Credito: Divulgação/Agência Corinthians
“Não é uma coisa que vá atrapalhar. A gente tem muita confiança no Edu e no (coordenador técnico) Alessandro. Eles sempre procuram passar para a gente o que está acontecendo. Essa troca de confiante é importante. Eles passam: ‘Olha, não vai dar agora, agora vai dar’. Também não é nada desesperador”, disse Renato Augusto.

O meio-campista descartou a possibilidade de buscar o dinheiro na Justiça e apostou que a conduta de seus companheiros será a mesma. Na visão dele, pesa o histórico de bom pagador do Corinthians nos últimos anos e já mencionada transparência dos dirigentes.

“Isso, não”, afirmou Renato, questionado sobre a hipótese de uma ação judicial. “Acho muito difícil. Da minha parte, impossível. Eu jamais faria isso, pela confiança que tenho na diretoria, nos profissionais do clube. A gente sabe que, daqui a pouco, isso vai se normalizar e tudo vai ficar em dia novamente.”