Ramiro revela desespero em campo ao torcer joelho pelo Corinthians

Tiago Salazar - São Paulo,SP

21-04-2020 05:00:33

Ramiro já rompeu os ligamentos medial e cruzado do joelho esquerdo. As duas lesões aconteceram em 2015 e uma delas levou o jogador à mesa de cirurgia.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, por telefone, Ramiro contou como se sentiu no momento que torceu o joelho direito pelo Corinthians e percebeu que teria de encarar mais uma contusão séria.


Tive a oportunidade de começar (o ano) jogando bem, com confiança, fazendo gols... Confesso que nunca tinha ficado tão desespero e chateado. Por já ter passado por lesão de joelho, já veio o filme na minha cabeça, pensando no pior, pensando que pudesse ser o (ligamento) cruzado, seis meses afastado de novo... Aquilo me desestabilizou.

Tudo aconteceu no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, durante o confronto com a Ponte Preta, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Na ocasião, Ramiro deixou o gramado chorando.

“No dia seguinte, aquela coisa: faz exame, torce, ora. Graças a Deus, não foi grave. Daí para frente foi só pensar positivo e correr para recuperar logo”.

Em tratamento desde 31 de janeiro, o jogador de 26 anos está praticamente recuperado do problema no ligamento medial e deve ficar à disposição de Tiago Nunes assim que o futebol for retomado. Um alívio para o treinador, que deu oportunidade e viu Ramiro reagir em 2020 depois de uma temporada decepcionante em 2019, tanto no aspecto individual quanto coletivo.

“A questão da desconfiança, da crítica, no futebol é uma situação que estamos calejados, que temos de aprender a conviver, a dar a volta por cima. Eu vim com o intuito de fazer isso nessa temporada, dar a volta por cima, fazer meu papel e mostrar por que fui contratado. Comecei o ano com o objetivo bem claro”.

 

Deixe seu comentário