Prestes a completar 40 anos, Invasão Corintiana é relembrada em filme

Daniel Chiesa Gelbaum* - São Paulo,SP

28-09-2016 08:00:35

 

No dia 5 de dezembro deste ano serão completados 40 anos de um dos momentos mais marcantes da história do Corinthians: a chamada Invasão Corintiana. Neste dia, no ano de 1976, a cidade do Rio de Janeiro foi tomada por uma multidão de torcedores do Timão, que lotaram o Maracanã para acompanhar o duelo contra o Fluminense, válido pela semifinal do Campeonato Brasileiro.

Faltando pouco mais de dois meses para a data comemorativa, o episódio é relembrado no documentário 1976 – o ano da Invasão Corinthiana, dirigido por Ricardo Aidar e Alexandre Boechat, que estreia nesta quinta-feira. O filme resgata os acontecimentos de 40 atrás através de depoimentos de jogadores da época, jornalistas, historiadores e, claro, dos torcedores do Corinthians que “invadiram” o Rio de Janeiro.

No fatídico dia 5 de dezembro de 1976, Fluminense e Corinthians se enfrentaram no Maracanã por uma vaga na final do Brasileirão. O Timão vinha de um jejum de 22 anos sem conquistar títulos e se via perto de uma conquista. No entanto, precisava passar pela Máquina Tricolor, bicampeã carioca em 1975 e 1976, e que tinha em seu time Roberto Rivellino, um dos maiores ídolos corintianos, que havia recentemente trocado São Paulo pelo Rio de Janeiro.

Além do resultado dentro de campo - a vitória do azarão Corinthians por 4 a 1 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal – o jogo ficou marcado pela presença maciça de corintianos no estádio. Estima-se que, dentre os 146.043 presentes no Maracanã, cerca de 70 mil eram torcedores do Corinthians. Os fãs do Alvinegro partiram em comboio de São Paulo e tomaram as ruas da capital fluminense, em um movimento nunca antes visto e que “nunca vai acontecer de novo”, nas palavras do diretor Ricardo Aidar.

As particularidades da Invasão Corintiana são mostradas no documentário de Aidar e Boechat, que levou quatro anos para ser finalizado. A produção conta com relatos de figuras importantes como Rivellino, Carlos Alberto Torres, Zé Maria, Wladimir, Geraldão, Basílio, Tobias e Givanildo Oliveira. O filme reproduz a viagem feita por um grupo de corintianos que, literalmente, invadiram o Rio de Janeiro para torcer pelo Corinthians.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?