Presidente do Corinthians vê torcida única "com bastante tristeza"

Marcos Guedes - São Paulo,SP

09-04-2016 10:50:22

Roberto apontou que a violência não tem ocorrido propriamente na arquibancada (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)
Roberto apontou que a violência não tem ocorrido propriamente na arquibancada (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

A determinação do Ministério Público de torcidas únicas nos clássicos realizados em São Paulo – em curiosa reação aos conflitos entre corintianos e palmeirenses no último domingo, todos longe do estádio – não agradou ao presidente do Corinthians. Roberto de Andrade lamentou a decisão.

“A realidade é que vejo isso com bastante tristeza, apesar de ser uma determinação. E determinação a gente não discute, cumpre. O Corinthians vai cumprir, como os outros clubes. Mas não é proibindo as pessoas de ir ao jogo que elas não vão praticar violência”, disse o dirigente.

“Ela não é praticada nos estádios, é nos arredores. Quem garante que torcedores, vestindo camisa ou não, não poderão se encontrar em qualquer esquina, como na semana passada? O que precisa se fazer, como estamos cansados de dizer, é punir. Acho que colocar torcida única não vai resolver”, apostou.

A Federação Paulista de Futebol também se posicionou, manifestando-se contra a decisão do Ministério Público, tomada por orientação da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. A FPF enviou ao MP um pedido para que a determinação seja revista.

Deixe seu comentário