Oscilação do Corinthians não tem mais relação com condicionamento físico

Tiago Salazar - São Paulo,SP

11-12-2020 08:00:01

Quando chegou ao Corinthians, Vagner Mancini admitiu que o grupo de jogadores estava abaixo do ideal na questão do condicionamento físico, e que este problema atrapalharia o desempenho da equipe em campo.

O clube contratou o preparador físico Flávio de Oliveira e uma programação especial foi montada pela comissão técnica, inclusive com treinos em dois períodos.

A oscilação durante os jogos continua existindo, mas, agora, a conclusão de Mancini e seus pares é de que o problema não está mais atrelado a preparação física.

Por isso, aliás, a programação para os 10 dias de intervalo entre os compromissos com Fortaleza e São Paulo não incluiu atividade no CT em dois períodos. Pelo contrário, o elenco chegou a ganhar um fim de semana inteiro para descansar.

Após a estreia com vitória diante do Athlético-PR, fora de casa, o Corinthians fez mais 10 jogos. O clássico de domingo, contra o São Paulo, na Neo Química Arena, será o 11º desafio.

Do dia seguinte ao triunfo sobre o Furacão até o sábado, véspera do Majestoso, o Corinthians terá somado 49 dias preenchidos com treinos, folgas ou recuperação de atletas.

Com o clássico que se aproxima, o time vai chegar à marca de um jogo a cada 5,4 dias, uma média alta de período para preparação quando se trata do calendário brasileiro.

Nesta quinta, Vagner Mancini voltou a reconhecer que seus comandados ainda precisam assimilar como manter a intensidade durante as partidas, principalmente no segundo tempo.

Internamente, a comissão técnica busca a correção. A única certeza é que a questão não está mais relacionada ao condicionamento físico.


Deixe seu comentário