"Novo Corinthians" gera salto na tabela e perspectiva de premiações gordas; veja números

Tiago Salazar - São Paulo,SP

29-08-2021 07:00:57

O Corinthians era o 12º colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro na 15ª rodada da competição.

Aquela rodada marcou a estreia do primeiro reforço contratado pelo clube em 2021. Giuliano vestiu a camisa 11 e participou do empate por 0 a 0 com o Santos, na Vila Belmiro.

Após isso, o Timão apresentou Renato Augusto e também não perdeu mais. A sequência tem quatro jogos de invencibilidade, com três triunfos seguidos, sendo dois deles como visitante.

 

Em apenas quatro rodadas, o time de Sylvinho saltou seis posições na tabela, e agora ocupa a sexta posição. De 12 pontos disputados, a equipe somou 10, um aproveitamento de 83,3%.

O Atlético-MG já era o líder quando o Corinthians começava a desenhar seu novo time, com seu primeiro reforço. A diferença era de 16 pontos. O Galo somava 34 e o Timão, 18.

Com a vitória desse sábado, sobre o Grêmio, o Corinthians encurtou essa diferença para 11 pontos. Os atleticanos vão enfrentar o Red Bull Bragantino neste domingo, às 20h30, em Bragança Paulista, e podem abrir 14 pontos.

A evolução corintiana permite ao clube ter uma nova perspectiva de premiações financeira graças à campanha no Campeonato Brasileiro.

Se terminasse em 12º, por exemplo, posição que o time ocupava até a chegada dos reforços, o Corinthians receberia, ao fim, R$ 14,6 milhões da CBF.

A sexta colocação, atual posição da equipe, gera um prêmio de R$ 24,7 milhões. Seis degraus que representam R$ 10,1 milhões a mais.

Com a chegada de Roger Guedes, anunciado na última sexta-feira, e a provável contratação de Willian, o objetivo de alcançar, no mínimo, o G4, para obter uma classificação direta à Copa Libertadores de 2021, deixa, definitivamente, de ser uma meta apenas para os mais otimistas.

E a quarta colocação renderia R$ 28 milhões ao clube só com o prêmio da CBF. O terceiro leva R$ 29,7, o vice-campeão fica com R$ 31,3 e o dono do título embolsa R$ 33 milhões.

A vaga direta ao torneio continental também acarreta em uma receita mínima garantida pela Conmebol de 3 milhões de dólares, equivalente a R$ 15,6 milhões, na cotação deste domingo.

Atrelado indiretamente ao ganho esportivo está a receita que é gerada com mais participações na TV aberta, algo que já passou a se tornar mais comum desde que o Corinthians agiu no mercado e iniciou uma arrancada.

O Brasileirão de 2020 é um grande exemplo da importância de tudo isso. O Corinthians chegou às rodadas finais com a possibilidade de terminar a competição em oitavo lugar, no melhor dos cenários, ou em até 12º. O resultado foi o pior possível, e o clube viu R$ 6,8 milhões escorrer pelas mãos.

Agora, o Corinthians tem 20 rodadas pela frente. São 60 pontos em disputa, com seus rivais de cima envolvidos em outras competições.

Em 2020, o campeão Flamengo fechou com 71 pontos.


Deixe seu comentário