Mancini avisa que Corinthians vai contratar "reforços pontuais"

Tiago Salazar - São Paulo,SP

12-01-2021 14:52:12

Vagner Mancini admitiu, nesta terça-feira, que tem participado de conversas diárias com a nova diretoria de futebol do Corinthians para planejar a próxima temporada enquanto também trabalha focado na reta final do Campeonato Brasileiro.

Sem citar nomes, o técnico do Timão avisou qual será a estratégia do clube no mercado.

"Reforços virão, óbvio que virão, mas não posso adiantar nada ainda, porque estamos no começo do ano, mas ainda no final da temporada passada, em função da pandemia, e temos o início do Paulista no final de fevereiro. O que eu posso adiantar, nas conversas que tivemos já, é que o Corinthians vai buscar jogadores pontuais, porque se nós formos dentro do mercado e buscarmos atletas que podem significar o mesmo que temos aqui, nós entendemos que quem está aqui já está com o planejamento de metodologia dentro da sua cabeça. Há uma diferença muito grande quando chega um jogador e você tem de colocar ele na condição de quem está aqui há quatro meses".

"Virão reforços, sim, mas queremos buscar pontualmente, para esses atletas não terem dificuldade de entrar e render o que todos esperam. Esse é um ano atípico e todas as equipe vão ter dificuldades porque as datas não batem muito".

Nesta quarta-feira, o Corinthians vai estrear em 2021 contra o Fluminense, na Neo Química Arena, pela 29ª rodada do Brasileirão.


Veja, na íntegra, toda a entrevista coletiva de Vagner Mancini:

Possibilidade G6
"Acho possível, sim, a partir do momento que a gente mantenha em campo o que estava sendo feito antes, buscando sempre evolução, melhorar e, acima de tudo, vislumbrar coisas positivas".

Lado negativo da pausa
"Lógico que quando você vem numa sequência boa o que todo mundo gostaria de ter é sequência de jogos, o que teremos a partir da quarta-feira. Vai até atropelar um pouco. Mas, é importante ter um momento como esse desde que você saiba utilizar. Nós tivemos tempo de reorganizar algumas coisas, estabelecer evolução para cada setor. O tempo de 17 dias foi utilizado para isso. Se de um lado perde, do outro lado ganha. Um time, ao longo de uma temporada, precisa de reajustes constantes".

Otero com covid
"É uma perda sentida, lógico. É um atleta que está muito encaixado no sistema de jogo, parte tática, tem uma ação muito dominante no seu setor, chute potente, mas é a oportunidade para outro jogador entrar. Assim como já perdemos outros jogadores, agora perdemos Otero. Que seja oportunidade para outro entrar e desempenhar seu papel".

Conversas com nova diretoria
"Nós já tivemos oportunidade, sim, de sentar e conversar, esses dias todos, entre um período e outro. Já há uma amizade grande, há um bom ambiente no clube, e isso é muito importante. A transição foi muito tranquila. O Alessandro e o Roberto encontraram um ambiente para tudo isso acontecer. Já falamos sobre tudo, quem chega, quem possivelmente sai, conversas que a gente têm mesmo. São conversas diárias, importantes, e que vão servir para nos mostrar o norte em todos os assuntos. Temos um leque de informações que têm de ser bem direcionadas".

Palavra que define o trabalho
"Recuperação. Eu estaria sendo presunçoso se eu usasse 'estabilidade'. Ainda temos margem de crescimento, ainda estamos em recuperação. É importante quando se tem a consciência do que está acontecendo, com pés no chão, sem empolgação. Eu vejo um Corinthians hoje em crescimento ainda, já melhorou, mas tem de melhorar em outros aspectos. Tem de ser tudo num todo, o crescimento tem de ser muito mais coletivo do que individual. A gente vem bem, mas de olhos abertos para todas as armadilhas que podem acontecer".

Foco em 2021
"Realmente, quando nós demos a folga após o jogo com o Botafogo, nós ainda tínhamos 10 dias de treinamentos, que é tempo suficiente para colocar nos trilhos, e você sabe que tem um elenco motivado, vontade de todos em ficar entre os 11, e administrar isso não é difícil. Porque isso é concentração. Quando você tem um período sem jogo, você perde a concentração. Nosso papel é elevar a concentração diária dos atletas. Começamos esse ciclo de 10 dias com alguns tipos de trabalho que aumentam a concentração, e isso aconteceu. Tivemos tempo para respirar, entender o que fizemos, e agora para focar no Fluminense".

Base
"Falar do 23 agora é difícil. Estamos a espera de um acerto para que venha um profissional que faça essa ligação. O Sub-17 e o Sub-20, a partir do momento que a gente perceber capacidade, é natural, estamos abertos a isso, vários atletas têm oportunidade. Quando um atleta não quer fazer parte do Sub-23 é porque alguma coisa está errada, porque os contratos não dizem que tem de jogar no profissional. Tudo isso está sendo planejado, temos uma equipe que toma decisões, aqui há muito respeito no dia-a-dia, e todo mundo tem uma função. Está tudo bem alinhado, temos conversado com todos".

Cafú
"Eu, na verdade, não é que eu me precipitei na escalação do Cafú. Houve, naquele momento, um atleta com covid, e tivemos de acelerar o processo, tivemos de antecipar, e óbvio que quando antecipa tem margem de erro maior. Naturalmente, ele terá oportunidades".

Jemerson
"Me deparei com possibilidade de promover a estreia do Jemerson, se eu tivesse optado pelo Bruno, estaria sossegado também. O sistema defensivo do Corinthians dá possibilidade, consegue suportar a troca. A opção pelo Jemerson é uma opção de treinador, dentro do que vamos enfrentar. Se fosse um jogo com saída mais rápida, talvez fosse o Bruno. Todos hoje já sabem como a equipe joga, como têm de se portar. Todos já estão integrados ao nosso pensamento".

Reforços

"Reforços virão, óbvio que virão, mas não posso adiantar nada ainda, porque estamos no começo do ano, mas ainda no final da temporada passada, em função da pandemia, e temos o início do Paulista no final de fevereiro. O que eu posso adiantar, nas conversas que tivemos já, é que o Corinthians vai buscar jogadores pontuais, porque se nós formos dentro do mercado e buscarmos atletas que podem significar o mesmo que temos aqui, nós entendemos que quem está aqui já está com o planejamento de metodologia dentro da sua cabeça. Há uma diferença muito grande quando chega um jogador e você tem de colocar ele na condição de quem está aqui há quatro meses. Virão reforços, sim, mas queremos buscar pontualmente, para esses atletas não terem dificuldade de entrar e render o que todos esperam. Esse é um ano atípico e todas as equipe vão ter dificuldades porque as datas não batem muito".

Ataque
Acho que está encaixando, sim. Assim como, de forma coletiva, o time está jogando mais solto, rápido, vertical, mas, ao longo do jogo, acaba tendo mais posse de bola. Óbvio que quando você vai arrumar uma equipe, você começa de trás. Você não consegue acertar a frente se você toma muitos gols. Vejo nesse momento a equipe melhorando jogo a jogo a parte ofensiva. As oportunidades estão sendo criadas. Ainda há um número muito alto de chances desperdiçadas, mas isso faz parte do processo. Essa é uma outra página que tem de se falar, mas houve evolução e o Corinthians está no caminho certo".

Variação tática
"Ao longo da semana, a gente sempre busca variação. Mas, uma equipe que está sendo ajustada, se você começa muito cedo, você pode gerar uma certa insegurança. Quando você já tem uma equipe bem ajustada, aí você passa a ter mais variações. Ao longo do jogo, a gente projeta uma série de coisas que, às vezes, não são nem percebidas pela mídia de uma forma geral".

Torcer pelos brasileiros na Libertadores
"Eu, para te falar a verdade, torço para que nossa equipe faça bons jogos. Não gosto de assistir jogos alheios e ficar torcendo. Temos amigos em todas as partes. Eu, sinceramente, foco naquilo que é o Corinthians vencer todas as partidas".

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?