Fábio Santos põe "panos quentes" na situação de Róger Guedes e elogia torcida do Corinthians

Marina Bufon - São Paulo,SP

30/05/22 | 08:00 - 29/05/22 | 22:45

O atacante Róger Guedes voltou a ser titular na equipe do Corinthians depois de algum tempo - a última vez havia sido contra no empate contra o Internacional. Mesmo com ele em campo, porém, o Alvinegro ficou apenas no 1 a 1 diante do América-MG, na Neo Química Arena A polêmica situação com o técnico Vítor Pereira parece ter ficado para trás,  e Fábio Santos parece ter ajudado nesta empreitada.

“Vocês batem de lá, outro bate de lá, vocês fazem a confusão e depois quem paga o pato sou eu. Na última segunda-feira, tive que levar o Leo e a Duda, meus filhos, e Guedes para passear para ver se ele dava uma desestressada”, brincou o lateral na zona mista após o duelo.

“Mas, pô, o Guedes é um moleque do bem, muito fácil de lidar, às vezes vocês acabam interpretando de uma forma diferente, porque ele diz e mesmo se outros jogadores dando a mesma entrevista dele. Eu falei ‘para de falar, porque as coisas com você acontecem dessa forma’. E ele tem reagido muito bem, falei que estou orgulhoso do que ele vem fazendo, de não ter participado dos últimos jogos e não deixou de treinar em nenhum momento, de acompanhar e torcer pelos companheiros. É natural, daqui a pouco ele volta a ter mais oportunidades, o Vítor já falou que confia nele e fez a cobrança também”, complementou.


O camisa 26 também falou sobre a torcida do Corinthians, que vem lotando os estádios desde o início da temporada. Na saída de campo, o goleio Cássio pediu apoio após algumas vaias, mas depois resolveu se explicar para não ser mal-compreendido. Fábio Santos elogiou a Fiel.

“Não tenho nem o que falar da torcida do Corinthians, eu já rodei bastante e sei como são as outras torcidas. Um jogo como esse, você pega na bola e ‘nego’ já está te vaiando há muito tempo. Aqui, quanto a isso, não tem o que reclamar, os caras apoiam os 90 minutos. Realmente a gente tem que evoluir, o que a gente pede é apoio agora, confiando no trabalho e nos jogadores que aqui estão. É natural que a gente dê uma caída, a gente sabe que o rendimento pode ser melhor, mas quanto ao torcedor, não tem o que falar. É natural que tenha algum tipo de cobrança”, finalizou.

Com o resultado contra o Coelho, o Timão caiu para a terceira colocação da tabela, com os mesmos 15 pontos do agora líder Palmeiras e do vice-líder Atlético-MG, que venceram seus compromissos neste domingo. O próximo compromisso será apenas no sábado, contra o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, a partir das 20h30 (de Brasília).

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário