Empresários correm atrás do Corinthians para oferecer centroavantes

Tiago Salazar - São Paulo,SP

11-12-2021 05:00:33

O Corinthians está atrás de um novo centroavante, e essa notícia, além de criar expectativa entre os torcedores, também é interpretada por muitos empresários como um momento de oportunidade.

Para encontrar aquele que deve assumir a camisa 9 do Timão em 2022, a diretoria do Timão tem varrido o mercado e filtrado nomes, com a ajuda do Cifut (Centro de Inteligência do Futebol).

Mas, muitas opções têm sido analisadas sem que o clube precise ir atrás das informações. Isso porque a cúpula de futebol do Corinthians passou a ser procurada por dezenas de empresários nos últimos dias, todos tentando 'vender seu peixe'.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Dentinho, Ricardo Goulart, Diego Costa e Elkeson foram alguns dos jogadores que passaram a ser discutidos internamente depois que agentes entraram em contato para saber sobre um eventual interesse corintiano em negociar.

Desse grupo, apenas Diego Costa não foi descartado, mas o alto salário do veterano assustou.

Além dele, Talisca também entrou no radar devido a chance de ficar livre no mercado. O jogador de 27 anos busca a rescisão no Al Nassr sob alegação de salários atrasados.

O Corinthians não quer deixar a chegada desse reforço para o início do próximo ano. O objetivo é concretizar o negócio ainda em 2021.


O presidente Duilio Monteiro Alves quer um camisa 9 de ofício, goleador e não tão jovem. O Timão espera encontrar um jogador que assuma a responsabilidade e que passe confiança à torcida, desde a chegada, até mesmo para uma competição como a Copa Libertadores da América. A busca é por alguém com potencial de seleção.

Nem por isso o Corinthians se mostra disposto a investir no pagamento de multa rescisória. O plano é encontrar uma oportunidade e tratar sobre salário e luvas, como aconteceu nas contratações de Giuliano, Renato Augusto, Róger Guedes e Willian.

Nesse cenário, opções como Pedro, do Flamengo, são cartas fora do baralho.

Esticar as negociações até o ano que vem é algo que não está descartado, obviamente, porque não depende só do Corinthians, mas não é essa a intenção dos cartolas alvinegros: a estratégia é definir o nome, fazer proposta e assinar o contrato antes do Réveillon.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

 

Deixe seu comentário