Douglas diz que Pato merecia "um soquinho", revela valor de 'bicho' e admite 'mala branca' no futebol

São Paulo, SP

18-05-2021 14:29:32

Em outubro de 2020, aos 38 anos, Douglas anunciou sua aposentadoria como jogador de futebol. Portanto, mais à vontade do que nunca para contar histórias que viveu no esporte, o "maestro", como era conhecido, revelou bastidores de sua época como jogador do Corinthians, e também comentou a situação de Luan.

Em entrevista ao canal no Youtube do jornalista gaúcho Duda Garbi, o ex-camisa 10 revelou que chegou a receber 'bicho', que é uma premiação à parte prometida pelo próprio clube condicionada a um resultado positivo em determinado jogo, de R$ 90 mil no Timão.

"No Corinthians, teve uma época que nós pegávamos um bicho f..., principalmente em clássico contra o São Paulo". "Já peguei 90 pau", disse ele, antes de explicar que a quantia se referia ao valor recebido por cada atleta que entrou em campo.

"A rivalidade era f..., era forte pra c... Era Andrés contra Juvenal. O Andrés era cego pra caramba e falava: 'olha, nem f... nós vamos perder para esses fdp, não. É tanto, se ganhar'. Cara (jogador) estava comendo a chuteira".

Pato chegou a receber apoio em campo, mas teve problemas no vestiário do Corinthians após a derrota da equipe (Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

Briga com Pato
Em meio ao tema da conversa, Douglas lembrou que o 'bicho' prometido nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013, quando o Corinthians enfrentou o Grêmio, tinha um valor semelhante. "Estava perto disso".

Na ocasião, o alvinegro acabou eliminado nos pênaltis em uma disputa que ficou marcada pela defesa do goleiro Dida na tentativa de cavadinha de Alexandro Pato.

"O Danilo Fernandes queria matar ele. 'Ô, seu fdp, tu ganha dinheiro pra c..., eu estou precisando, seu m...", detalhou Douglas sobre o que o goleiro teria dito a Pato dentro do vestiário.

"(Danilo) pegou ele na porta do vestiário. Ia dar um pau nele. Mas, também é f..., porque o Danilo treinava com o cara os pênaltis. (Pato) Batia forte, chapa e tal. Chegou no jogo, ele cavou. Aí vem falar que treinava assim? Pô, Danilo cegou. Mas, pô, todo mudno queria bater nele", continuou.

"Era para ter deixado, eu acho. Um soquinho não ia... (inaudível). Só um, assim, ó", concluiu Douglas, aos risos.

Mala branca
Douglas também admitiu a existência de 'mala branca' no futebol. O termo se refere a dinheiro oferecido por outros clubes para que determinado time vença sua partida.

"Isso acontece pra c...", afirmou Douglas, que na sequência contou um caso sem revelar por qual clube ele jogava na ocasião.

"Uma vez, fomos jogar lá em uma cidade, um Estado aí, e o rival falou: 'é assim, assim e assim, irmão'. Falei: 'demorou. Não vou para o jogo, mas tudo certo'. 'Se empatar é tanto, se ganhar é tanto'. E eu falei: 'tudo certo'. Passou um mês, o cara ligou, 'tá em tal lugar', mandei um cara buscar, dividi com os moleques e não peguei um real. Se eu fosse fdp, pegaria a mala e ninguém ia saber".

"Quando está em um time menor, acontece pra c... Em time grande acontece também".

 

Luan
Com a experiência de ser ex-companheiro de Luan no Grêmio, ex-jogador do Corinthians e torcedor assumido do Timão, Douglas opinou sobre a oscilação do atual camisa 7 na equipe alvinegra.

"É mais aqui (apontando para a cabeça), pelo fato dele ter saído daqui (Grêmio) quando não estava tão bem, mas, na real, teve uma queda. É a confiança. Confiança atrapalha tudo. Mas, tenho assistido e o pessoal tem elogiado bastante. A sequência e a confiança do treinador ajudam muito".

"Ele rende muito com a bola no pé. Se eu sou treinador, faço um esquema para ele jogar. Deixa ele solto, deixa ele flutuar, porque é o que ele sabe fazer melhor, com um para um, a quebra de linha. Está melhorando e a gente espera que ele voe. A gente sabe da qualidade dele".

Carreira
Douglas viveu duas passagens pelo Corinthians, entre 2008 e 2009 e entre 2012 e 2014. Foram 178 jogos e 21 gols.

Pela equipe do Parque São Jorge, Douglas ajudou o clube a conquistar a Série B do Campeonato Brasileiro de 2008, os Campeonatos Paulistas de 2009 e 2013, a Copa do Brasil de 2009, a Copa Libertadores da América de 2012, o Mundial de Clubes de 2012 e a Recopa Sul-Americana de 2013.

Como jogador do Corinthians, ele também recebeu oportunidade na Seleção Brasileira.


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?