Diretor do Timão analisa momento complicado: "Nosso calvário está só no começo"

São Paulo, SP

24-04-2020 22:53:48

A paralisação do futebol brasileiro por conta da pandemia do novo coronavírus está fazendo com que os clubes procurem por formas alternativas de manter seu caixa. Em entrevista à Rádio Globo, o diretor de marketing do Corinthians, Caio Campos, falou sobre o desafio.

“É um momento complicado, onde a gente tem que repensar, reestruturar e ter bastante paciência para pode entender o que vai acontecer. Não só no nosso mercado da bola, mas em todos os segmentos de comércio e que estão passando dificuldades. A gente não é diferente. Como a gente lida com entretenimento e com esporte, nosso calvário ainda está só no começo, não temos expectativa para as coisas voltarem. Vamos ter que ser criativos e trabalhar rápido para que isso passe logo”, disse.

No dia 14 de abril, o diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, admitiu que alguns patrocinadores pararam de depositar os valores referentes aos acordos com o time. Caio Campos discorreu sobre a situação do Timão com os outros parceiros.

“Os outros patrocinadores estão pagando, mas a gente tem que entender o momento como um todo. As conversas estão sendo individuais com os parceiros. A gente tem hoje, diretamente ligado ao futebol profissional, doze parceiros. Cada um de um segmento, de uma área. Uns estão sendo muito afetados, impactados com o momento. Isso reflete nos clubes, o Corinthians não é exceção. Todo mundo que a gente vem conversando nos grupos de marketing e gestão de esporte estão sofrendo com esses problemas. A nossa atitude é sentar individualmente com todos os parceiros e entender até aonde a gente pode chegar para que o clube não seja tão prejudicado. As conversas estão sendo boas, dentro do cenário que a gente tem, mas duras e complexas”, explicou.


O diretor de marketing do Alvinegro também disse que não acredita que as coisas voltarão a ser como antes após a pandemia, seja no cenário de patrocínio ou até mesmo dentro de campo.

“Não, acho que voltar ao que eram antes a gente não tem nem na relação com os patrocinadores e nem na maneira da gente encarar o futebol. Vai ter um reflexo muito grande no nosso produto, na nossa forma de se relacionar com nossos torcedores. As mídias sociais já eram uma ferramenta importante nesse processo, onde o Corinthians sempre foi referência, mas ela ainda não supre a necessidade e os volumes que a gente necessita de entrega para os nossos patrocinadores atuais. Vai ter que ter um tempo de maturação dessas mídias, que cria o distanciamento necessário nesse momento em que a gente está vivendo. Ela ainda não é suficiente para manter todos os níveis de receita e planejamento que havíamos feito para 2020 e até 2021. Acho que muita coisa vai ter que ser revista, até em termos de estrutura”, afirmou.

Por fim, Caio Campos falou sobre a ideia do presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, Antonio Goulart, em propor a venda de ingressos para um jogo fictício.

“A gente recebeu do presidente do Conselho uma ideia muito bacana que a gente já vinha conversando a respeito. Ela é bem parecida com aquilo que ele colocou, mas de uma forma um pouco diferente. A gente está fazendo um sistema de venda de ingressos para os torcedores estarem presentes na Arena nos jogos com portões fechados. A gente quer por a Fiel para dentro nesse tempo em que não vai ter torcida. Queremos um projeto bacana para que o torcedor esteja presente sem estar lá fisicamente. Vai ser essa ideia um pouco adaptada para essas novas diretrizes que estamos fazendo para lançar esse projeto. A gente deve lançar daqui uns dez dias”, finalizou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?