Diretor do Corinthians confirma atraso de Emerson, mas nega represália

São Paulo, SP

03/03/15 | 17:46

O diretor de futebol do Corinthians, Sergio Janikian, confirmou o atraso de Emerson no treinamento do último domingo – os titulares trabalharam no CT, enquanto os reservas jogaram pelo Campeonato Paulista. Na Argentina, para onde o Sheik não viajou para enfrentar o San Lonenzo, ele negou que a ausência do atleta tenha qualquer relação com sua falta de pontualidade.

O diretor de futebol do Corinthians, Sergio Janikian, confirmou o atraso de Emerson no treinamento do último domingo – os titulares trabalharam no CT, enquanto os reservas jogaram pelo Campeonato Paulista. Na Argentina, para onde o Sheik não viajou para enfrentar o San Lonenzo, ele negou que a ausência do atleta tenha qualquer relação com sua falta de pontualidade.

“Houve atraso, sim, mas foi algo que nem chegou a prejudicar o andamento do treino. O Sheik estava com uma bolsa de gelo no joelho, está machucado. O que eu mais queria era que ele estivesse aqui, porque tem perfil de Libertadores, está focado. Ele era o jogador para essa partida, o Tite sabe disso”, afirmou o dirigente.

Janikian insistiu que foi a inflamação no joelho do atacante que o afastou da partida. As informações de que Emerson tenha sido afastado da segunda rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores como punição por indisciplina foram veementemente rebatidas.

“É uma polêmica desnecessária, não sei de onde tiraram essa história. É uma loucura essa história de represália. O Sheik tem uma contusão no joelho direito. Além disso, tudo o que se fala é fumaça, invenção”, concluiu o diretor.

Atraso de Emerson, segundo Sergio Janikian, foi tratado na base da conversa (foto: Daniel Augusto Jr.)
Atraso de Emerson, segundo Sergio Janikian, foi tratado na base da conversa (foto: Daniel Augusto Jr.) - Credito: Divulgação/Agência Corinthians

Deixe seu comentário