Diretor do Corinthians admite usar venda de Pedrinho para equilibrar contas na pandemia

São Paulo, SP

27-05-2020 19:37:51

O Corinthians já vivia dificuldades financeiras, com um déficit recorde ao final do ano passado. A chegada da pandemia agravou a situação. Com isso, a venda do meia-atacante Pedrinho vai servir para o clube equilibrar as suas contas neste momento difícil.

Para ter esse dinheiro o mais rápido possível, o clube negociou o adiantamento do valor junto a um banco estrangeiro. Em entrevista ao Bandsports, Matias Ávila, diretor financeiro do Timão, detalhou como funcionará esta movimentação financeira.

“Nós temos um custo de adiamento das parcelas, que é negociado com um banco de Luxemburgo, e é um custo em Euro. É uma taxa bem acessível ao mundo financeiro. Procuramos fazer lá fora para usufruir de receber em euro e pagar em euro. Nós ainda não negociamos com o agente porque o Corinthians vende e recebe todo o dinheiro pela venda. O dinheiro da comissão é canalizado para o agente. Isso nós ainda não terminamos a negociação e nao posso adiantar”, declarou Matias Ávila.


O diretor alvinegro ainda admitiu usar o dinheiro para fazer com que o clube sofra menos com a diminuição de receitas durante a pandemia. “A taxa de juros é bem baixa. O Corinthians está procurando o melhor caminho para esse dinheiro para poder também usar boa parte para a gente conseguir sair muito bem da pandemia”, completou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Ávila também disse que o Corinthians não demitiu funcionários durante a pandemia, mas revelou como o clube se planeja para equilibrar os custos durante o período com pouquíssimas receitas.

“O Corinthians não mandou ninguém embora. O Corinthians tem um planejamento para o futuro. Nós só estendemos o afastamento dos funcionários de acordo com a legislação (Medida Provisória 936), por mais 60 dias, para adequar as nossas receitas. Não fizemos nenhuma demissão por enquanto. Tem um planejamento, mas isso não quer dizer que vai haver uma demissão amanhã ou daqui 60 dias. Nós vamos adequar o clube àquilo que é possível dar continuidade para o Corinthians disputar competitivamente. O Corinthians entra para ganhar campeonatos e é isso que nós estamos fazendo, com muita tranquilidade e com muita clareza”, explicou.

A situação financeira do Corinthians não é da melhores há algum tempo. Na última temporada, em que o clube investiu muito em contratações e ganhou poucos títulos, o Timão registrou déficit de R$ 177 milhões e acumula uma dívida de R$ 665 milhões.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?