Corinthians atualiza balanço de 2019 e oficializa déficit de R$ 195,4 milhões

Tiago Salazar - São Paulo,SP

11-11-2020 19:39:01

O Corinthians atualizou, nesta quarta-feira, o documento com as demonstrações financeiras de 2019, que está publicado no site oficial do clube.

Com as correções oficializadas, o déficit chegou a R$ 195,4 milhões, o maior já registrado na história da instituição.

A princípio, as contas apresentaram um déficit de R$ 177 milhões, que já representava um recorde negativo. Com a inclusão do ‘caso Jucilei’, o clube assumiu mais R$ 18,4 milhões.


A dívida com J.Mallucelli-PR chegou a render uma cobrança de R$ 23 milhões ao Corinthians. A formalização de um novo acordo e o pagamento de duas parcelas reduziram o valor para o que foi confirmado nesta quarta-feira.

Em julho deste ano, o presidente Andrés Sanchez chegou a convocar uma entrevista coletiva para falar sobre os questionamentos em cima do balanço, que tiveram recomendações de reprovação pelos Conselhos Fiscal e de Orientação antes de serem apreciados pelo Conselho Deliberativo.

“Quero assumir nosso erro, realmente houve essa falha no balanço, estamos corrigindo (...) O balanço de 2014 um déficit de mais de 300 milhões e foi corrigido em 2015, erros acontecem, o déficit não é um problema, é ruim, mas não é o problema. Erramos, vamos consertar, pôr para votar novamente, e que decidam pelo o que for melhor para o clube”, disse Andrés na ocasião, antes de resumir o problema.

“Eu comprei o jogador em 2010, R$ 2 milhões por 50% para cada um. Em 2011, vendi por 10 milhões de euros. Pagamos uma parte e a segunda parte era no começo 2012. Não pagaram, pagaram mais para frente e fez um desconto de R$ 200 mil, e virou essa bomba que ele veio cobrar o valor total” (...) “Está em R$ 17 milhões hoje, em 12 vezes”.

As contas de 2019 se tornaram polêmicas não apenas pelos valores envolvidos, mas também pelo fato delas não terem sido avaliadas pelo Conselho Deliberativo até hoje.

A reunião, inicialmente agendada para março, foi postergada por causa da pandemia do coronavírus. Quando aconteceria, em outubro, novamente foi adiada, desta vez sob alegação de ameaças e falta de segurança por causa do vazamento proposital, feito por uma chapa de oposição, de como os conselheiros votaram nos anos anteriores.

Na última terça-feira, Antônio Goulart, presidente do CD, confirmou a reunião para o dia 10 de dezembro, ou seja, após a eleição que acontecerá no clube em 28 de novembro e definirá o presidente para o próximo triênio.

Deixe seu comentário