Comissão Estatutária do Corinthians aprova mandato de quatro anos para presidente

Tiago Salazar - São Paulo,SP

12/04/22 | 21:42 - 12/04/22 | 21:50

Uma reunião da Comissão de Reforma Estatutária do Corinthians, presidida por André Luiz de Oliveira, o André Negão, na noite desta terça-feira, aprovou uma mudança de três para quatro anos o mandato de presidente já na próxima eleição no clube. Agora, a votação seguirá para o Conselho Deliberativo e, por fim, para a Assembleia Geral.

Esta mudança, se aprovada pelas partes restantes, valerá a partir do próximo mandatário, ou seja, o atual presidente, Duilio Monteiro Alves, segue no comando do clube até o final de 2023. A tendência é que esse e outros pontos discutidos sejam aprovados.

Outro tópico importante votado e decidido na reunião da Comissão foi a permanência de apenas um turno na eleição para presidente. Segundo apurado pela Gazeta Esportiva, houve um empate nesse quesito - a oposição queria dois turnos. Quem vetou a proposta foi o presidente André Negão.


Além disso, também foi reprovado o aumento no número de conselheiros vitalícios e uma maior quantidade de integrantes nas chamadas "chapinhas". O número atual é de 25 membros e vai continuar assim - a proposta era dobrar essa quantidade para 50.

Apenas para contextualizar, vale lembrar que cada chapinha conta com 25 membros. Os sócios elegem um presidente, dois vices e oito chapinhas para o Conselho Deliberativo, totalizando 200 conselheiros em mandatos de três anos.

Na reunião, também ficou acertado que, para reprovar as contas do clube, será necessário apenas dois terços dos votos e não mais o sistema de 50% mais um. Por fim, a oposição entrou com um requerimento pedindo explicações do contrato com a Taunsa e sobre o compliance.

Deixe seu comentário