Cantillo volta a não ser utilizado após seis jogos consecutivos como titular

São Paulo, SP

26-10-2021 06:00:17

O Corinthians teve importantes mudanças no time titular no empate com o Internacional, no domingo. A entrada de Raul Gustavo na vaga de João Victor, suspenso, já era esperada. Já a escolha por Vitinho no ataque, antecipada pela Gazeta Esportiva, foi novidade. A grande surpresa, no entanto, foi a saída de Cantillo para dar lugar a Gabriel.

O volante colombiano ficou no banco pela primeira vez depois de seis jogos como titular. O camisa 24 sequer entrou em campo, sendo preterido pelos jovens Du Queiroz e Xavier no segundo tempo.

A sequência entre os 11 iniciais começou justamente com Gabriel sendo suspenso por dois jogos seguidos após receber o terceiro cartão amarelo e ainda ser expulso diante do América-MG, em duelo pela 21ª rodada do Brasileirão. Nas duas partidas em que o camisa 5 foi desfalque, o colombiano teve grandes atuações e acabou ganhando a vaga.

Nos duelos seguintes, o nível apresentado por Cantillo seguiu alto. No triunfo por 3 a 1 sobre o Bahia, pela 24ª rodada, o meia foi um dos destaques, marcando seu primeiro gol pelo Timão e sendo líder em desarmes.

Já no clássico contra o São Paulo, último jogo da sequência como titular, Cantillo fez sua pior exibição. Bem marcado pelo argentino Benítez, ele não conseguiu ajudar na construção das jogadas como de costume, pouco contribuiu na marcação e foi discreto, sendo substituído por Jô no intervalo. Na ocasião, Giuliano foi recuado para volante.

Diante do Internacional, Gabriel foi o primeiro homem do meio-campo corintiano, mas não foi bem, errando muitos botes e recebendo um cartão amarelo com 25 minutos de partida. No segundo tempo, foi substituído pelo jovem Du Queiroz, que se destacou com passes para frente e facilidade para superar a pressão adversária.

Além de Du Queiroz e Gabriel, outro volante utilizado contra o Inter foi Xavier, que acabou expulso. Sendo assim, Cantillo foi o único dentre os jogadores que atuam na posição e foi relacionado a não entrar em campo.


Recentemente, o técnico Sylvinho elogiou o colombiano após empate com o Red Bull Bragantino, no dia 2 de outubro, exaltando sua qualidade na saída de bola.

"Eu entendo que o futebol brasileiro tem uma referência, de décadas já, que o primeiro volante é um volante marcador, que corre para os demais. Com a evolução, em outros cenários, esse primeiro volante tem se convertido nesse primeiro meio-campista com qualidade, que faz com que o time consiga desenvolver, que essa bola saia com maior qualidade. Ele fez isso e fez bem", disse na ocasião.

Deixe seu comentário