Augusto Melo aprova primeiras escolhas de Duílio, mas cobra mudança no Sub-23 do Corinthians

Tiago Salazar - São Paulo,SP

18-12-2020 09:00:03

Duílio Monteiro Alves se elegeu com a promessa de "pacificar" o Corinthians e "unir" o Parque São Jorge. O desafio não será dos mais fáceis, principalmente pelo fato do Conselho Deliberativo ter se dividido entre chapas de oposição e situação.

Os passos do sucessor de Andrés Sanchez estão sendo avaliados desde já, apesar da posse oficial estar marcada para 4 de janeiro.

Líder da oposição e segundo candidato mais votado na eleição vencida por Duílio, Augusto Melo comentou à Gazeta Esportiva como tem sido a relação com os futuros gestores.

"Ele (Duílio) falou que iam me procurar para conversar, mas até agora nada. Não quero participar, não quero cargo, nada! Mas, outras oposições nos procuraram e estamos mais unidos".

Os primeiros movimentos de Duílio que ganharam maior repercussão foram a contratação de José Colagrossi Neto para assumir as áreas de marketing e comunicação e a intenção declarada em ter Alessandro Nunes como gerente de futebol em um departamento que será todo reformulado.

"Os dois nomes me agradam. O Alessandro eu também queria, fiquei feliz, é um cara sério. Se ele (Duílio) colocar pessoas sérias, sem conchavo, a gente dá todo apoio, não vai ter problema nenhum".

"Nós seremos sempre independentes. Não tem acordo nenhum. Ele ganhou, ele que governe. E nós estaremos na torcida. Mas, se começar a ir por outro caminho, faremos nossa parte como oposição".

Uma das maiores preocupações de Augusto Melo se dá com a categoria Sub-23, que foi centro de muitas divergências no Corinthians durante a atual temporada.

"Espero realmente que ele bote gente séria lá. Só quero ver se ele vai manter quem está lá. Eu mesmo não quero nada com isso, justamente para não me envolver, mas do jeito que está não dá para continuar".

Atualmente, o responsável pela categoria em questão é Jacinto Antônio Ribeiro, mais conhecido como Jaça, antigo homem de confiança de Andrés Sanchez.

Com a derrota nas urnas, Mário Gobbi se afastou do clube, mais uma vez. Augusto Melo, então, se tornou personagem ainda mais importante nos bastidores. À reportagem, o empresário fez questão de deixar claro que não há intenção em prejudicar a gestão. Isso, porém, não deve impedir uma fiscalização atenta.

"Nós queremos apenas que ele cumpra com as promessas, que foram de ter transparência, vistorias, cargos profissionais, e na base também. Vamos torcer para dar certo".

No dia da posse de Duílio Monteiro Alves, os novos diretores do clube devem ser anunciados, assim como o Conselho Deliberativo definirá seu novo presidente. Romeu Tuma Júnior é o favorito a este posto. Em seguida, o ambiente deve se acirrar para a composição dos conselhos de orientação, fiscal e ética.


 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?