Gazeta Esportiva

Seleção Brasileira voltou a pôr medo e a ‘culpa’ é de Tite, diz Ronaldo

Tiago Salazar - São Paulo,SP

02/02/17 | 08:00

Depois de uma eliminação precoce na última Copa América, o inesquecível 7 a 1 na queda da equipe na Copa do Mundo disputada em casa e o risco de ficar de fora do Mundial da Rússia, em 2018, a Seleção Brasileira, enfim, conseguiu retomar sua posição de destaque no futebol. Após sete vitórias seguidas, o Brasil é atualmente o líder das Eliminatórias Sul-Americanas, está a um empate de garantir sua classificação antecipada, e também recuperou a ponta do ranking da Fifa, desbancando a Argentina.

Diante desse cenário, Ronaldo, um dos maiores jogadores que já atuou com a camisa canarinho, não tem dúvidas que as maiores seleções do mundo voltaram a temer os pentacampeões. “Sem dúvida. A Seleção Brasileira hoje está muito bem e voltou a pôr medo nas outras Seleções”, afirmou o Fenômeno durante um evento em São Paulo, na noite desta quarta.


E por mais que Tite peça para que as pessoas e os críticos não centralizem os méritos apenas no seu trabalho, o treinador não conseguiu convencer Ronaldo de que não é o ‘culpado’ por essa recuperação. As sete vitórias seguidas do Brasil aconteceram justamente após ex-técnico do Corinthians substituir Dunga no comando do time e da comissão técnica, que também foi reformulada.

“É muito especial. Há muito tempo a gente vinha vivendo momento de incerteza na Seleção Brasileira, muito baixa a qualidade técnica e poucos resultados. Agora, temos o Tite, que organizou a casa e os resultados vão aparecer”, analisou Ronaldo, campeão Mundial com a Seleção em 1994 e 2002, além do vice em 1998 e da participação em 2006.

Deixe seu comentário