Futebol/Brasil

Renan Lodi fala sobre pressão na Seleção Brasileira e elogia Tite

São Paulo , SP
17/11/2019 15:00:51

Em: Brasil, Futebol, Notícias
Lodi defende Tite e confia na vitória contra a Coréia do Sul (Foto: Pedro Martins/MowaPress)

Sem vencer há cinco jogos e vindo de uma derrota para a Argentina, a Seleção Brasileira vive um momento conturbado, com fortes questionamentos em relação ao trabalho de Tite. No entanto, o treinador tem recebido elogios dos jogadores. O lateral-esquerdo Renan Lodi, por exemplo, defendeu o comandante em entrevista coletiva realizada neste domingo.

Lodi aponta que o trabalho tem sido bem feito e se mostra confiante para quebrar a sequência negativa: “Falando dessa sequência sem vitória, tem que ter tranquilidade, o trabalho vem sendo benfeito pelo Tite e a comissão também. Temos esse jogo contra a Coreia e tenho certeza que vamos fazer um bom trabalho e acabar com essa série”.

O lateral-esquerdo revela desconforto com a derrota para a Argentina, apontando que vai buscar a reação no jogo contra a Coréia do Sul, que ocorre na próxima terça-feira: “Doeu muito aquela derrota para a Argentina. A mim doeu triplicado porque era meu primeiro clássico. Essa vitória vai ser para ele (Tite), estamos trabalhando para que essa vitória venha, tenho certeza que vai ser totalmente diferente do que foi contra a Argentina. A vitória será para ele, que está apoiando todo mundo, é um pai para todo mundo. Essa vitória vai chegar”.

Mesmo obtendo destaque no futebol europeu, Renan Lodi tem apenas 21 anos e pouca experiência acumulada. Para ele, o momento de pressão é algo inédito: “Como sou um jogador muito novo, estou vivendo isso há pouco tempo. Não costumo ver essas coisas de pressão, xingamentos. Você estando mal, vão te xingar. Estando bem, vão criticar do mesmo jeito. Costumo não ver isso, acaba atrapalhando também. Procuro dar sequência no trabalho, que está sendo bem-feito, logo a vitória virá”.

Perguntado sobre as mudanças necessárias para o confronto com a Coréia do Sul, o lateral-esquerdo afirmou que a equipe deve ousar mais nos dribles no setor ofensivo, mas também ressaltou a necessidade de prestar atenção com Son, considerado o grande jogador dos adversários:” É principal jogador deles, um cara rápido, que tem um contra um, drible, boa finalização. Temos que tomar cuidado com ele.”

No jogo de terça-feira, o Brasil tenta fechar o ano de 2019 esboçando uma melhora. Para Lodi, a tendência é que os resultados passem a melhorar, pois a equipe está dedicada para isso: “Não tem ninguém de sacanagem, fazendo corpo mole, estamos dando a vida em campo”.