Gazeta Esportiva

Ex-lateral da Seleção defende Daniel Alves como titular e opção ofensiva para o meio

São Paulo, SP

27/11/22 | 21:51 - 27/11/22 | 23:41

O Brasil terá que lidar com dois desfalques na partida desta segunda-feira, às 13 horas (de Brasília), contra a Suíça. Em jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, Tite não terá Neymar e Danilo, que deixaram o campo lesionados contra a Sérvia. Com passagem pela Seleção, o ex-lateral Juan escalaria Daniel Alves na direita e uma opção mais ofensiva no meio de campo.

"Eu manteria, na lateral direita, o jogador de ofício. Acho que, se você tem um jogador da posição em um nível tão alto de Seleção, teoricamente precisaria usar o da posição", disse à TV Gazeta o ex-jogador de São Paulo e Santos. Outro nome cotado para assumir a posição é o zagueiro Éder Militão, que atuaria improvisado.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Para o meio de campo, em vez de escalar outro volante para atuar ao lado de Casemiro, Juan prefere um atleta com perfil mais ofensivo.

"Acho que tem várias possibilidades que podem dar características diferentes para a Seleção, tanto a entrada do Fred ou do Rodrygo... São jogadores que deixam a Seleção em um formato diferente. Mas eu partiria para um formato mais ofensivo. A tendência é a Suíça se defender muito. Então, poderia ir de Rodrygo, Éverton Ribeiro... Iria em uma formação mais ofensiva", disse o ex-lateral em entrevista ao Mesa Redonda.

Então no Flamengo, Juan foi convocado pelo técnico Dunga para defender a Seleção Brasileira em 2008. Pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da África do Sul 2010, ele jogou no empate sem gols contra a Bolívia e no triunfo por 3 a 0 frente ao Chile.


Deixe seu comentário