Futebol

Em meio à crise financeira, Botafogo trava negociações por reforços

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
12/09/2019 14:30:22

Em: Botafogo, Futebol, Notícias
Eduardo Barroca não deve contar com novos jogadores no Botafogo até o final do ano (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

A crise financeira que levou os jogadores do Botafogo a tomarem medidas de protesto, como não dar entrevistas diante de imagens de patrocinadores, está gerando vários problemas em General Severiano. Os dirigentes, por exemplo, correm para evitar que seja completado o terceiro mês sem pagar os vencimentos, o que permitiria os jogadores a buscarem na Justiça uma rescisão unilateral.

O impacto, porém, é ainda maior. Sem clima para anunciar reforços, o clube travou todas as negociações, inclusive as abertas com o Internacional pela chegada dos atacantes Neilton e William Pottker. Além disso, o Botafogo não procura mais nenhum outro atleta, com medo de aumentar a revolta dos jogadores, que mostraram muito comprometimento no domingo passado, no triunfo de 2 a 1 sobre o Atlético-MG.

Dentro de campo, o técnico Eduardo Barroca segue trabalhando de olho no duelo contra o Ceará, neste sábado, às 21h (de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Neste confronto, o time terá o retorno do goleiro Gatito Fernández, que foi desfalque nas últimas partidas por estar servindo à seleção paraguaia em amistosos internacionais.

Assim, Diego Cavalieri volta a ser opção no banco de reservas. Outro que retorna é o zagueiro Gabriel, que não pôde enfrentar o Atlético-MG por ainda ter contrato com o Galo, que o emprestou ao Glorioso. Ele recupera o lugar que estava com Marcelo Benevenuto. Nesta sexta-feira, a delegação alvinegra segue para o Nordeste. Com 26 pontos, o Botafogo pretende encostar no G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores.