Em áudio, dirigente do Botafogo explica pagamento por Lecaros

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

16-10-2020 20:06:10

O Botafogo vive grave crise financeira, mas teve que desembolsar uma quantia considerável nesta sexta-feira. O clube carioca precisou pagar U$ 250 mil (cerca de R$ 1,4 milhão) ao Cusco-PER pelo atacante Lecaros.

Os alvinegros precisaram pagar aos peruanos porque a vinda de Lecaros, mesmo o jogador sem clube, é considerada uma transferência internacional de um jogador abaixo dos 23 anos. Membro do Comitê Gestor, Carlos Augusto Montenegro falou sobre o assunto em áudio vazado.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Dei uma apurada nesse assunto, realmente o Lecaros foi contratado no início do ano, estava livre, o Botafogo não pagou nada por ele. Realmente soubemos depois que tem esse mecanismo de solidariedade ao clube formador, isso é uma tabela, o Cusco cobrou, entrou na Fifa, e tivemos que pagar para evitar problemas como o Cruzeiro teve. É bom lembrar que o Botafogo já foi beneficiado isso no passado com o atleta Fellipe Bastos, que saiu daqui com 16 anos, aos 18 o Benfica contratou, o Botafogo entrou na Fifa e recebeu valores equivalentes pelo atleta", disse.

Montenegro seguiu e afirmou que o pagamento poderia ter sido evitado caso a diretoria percebesse que teria que gastar um valor a mais pelo mecanismo de solidariedade.

"Pode ser considerado um erro, Lecaros ainda é um jogador jovem. Poderia ser evitado? Poderia. Ou ser negociado ou não contratar. Essas coisas são assim", declarou.

Lecaros foi contratado nesta temporada, mas teve poucas chances. O peruano reapareceu ao atuar parte do segundo tempo contra o Grêmio, no meio de semana.


Deixe seu comentário