Depois de confusão com Bill, diretoria rechaça clima ruim no elenco

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

27-03-2015 13:11:00

O destempero do vice-presidente de futebol do Botafogo, Antônio Carlos Mantuano, após o empate por 1 a 1 com o Barra Mansa, na noite de quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), deixou o ambiente no clube bem agitado. Trata-se da primeira crise de relacionamento da gestão do presidente Carlos Eduardo Pereira, que tem procurado tratar o tema com tranquilidade, colocando panos quentes.

O destempero do vice-presidente de futebol do Botafogo, Antônio Carlos Mantuano, após o empate por 1 a 1 com o Barra Mansa, na noite de quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), deixou o ambiente no clube bem agitado. Trata-se da primeira crise de relacionamento da gestão do presidente Carlos Eduardo Pereira, que tem procurado tratar o tema com tranquilidade, colocando panos quentes.

Mantuano, irritado com os gols perdidos pelo atacante Bill, inclusive um pênalti, invadiu o vestiário e começou a ofender o jogador. Os dois quase chegaram às vias de fato, sob os olhares do restante do elenco, que não acreditava no que via. O diretor de futebol Antônio Lopes acabou contornando a situação e afastando o dirigente do vestiário com a ajuda de seguranças. Porém, ao sair aos berros, o vice-presidente, que gritava ao celular que Bill "não tinha a menor condição de vestir a camisa do Botafogo", chamou a atenção da imprensa.

Mantuano não se posicionou depois do caso e nem o técnico René Simões e muito menos os jogadores quiseram comentar o ocorrido. Bill foi orientado a não dar entrevistas e Carlos Eduardo Pereira contornou o assunto.

"Isso não vai ferir a harmonia do grupo e muito menos acabar com a confiança que hoje existe no Botafogo. Conversei com o Lopes e com o Mantuano e eles estão pensando apenas no futuro, tanto que sequer comentaram o episódio. Vi muitos falando sobre a presença do Mantuano no vestiário, mas não se pode impedir que o vice-presidente de futebol e o presidente entrem no vestiário, é um exagero. O mau resultado deixou a todos aborrecidos, mas o foco agora é o clássico contra o Vasco",  disse Pereira, de temperamento sempre muito ameno, lembrando do duelo do próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 13ª rodada do Estadual.

Botafogo tenta manter um clima ameno, após confusão envolvendo a diretoria e o atacante Bill
Botafogo tenta manter um clima ameno, após confusão envolvendo a diretoria e o atacante Bill - Credito: Divulgação/Botafogo F. R.
A tranquilidade realmente não deverá ser abalada porque o grupo é muito comprometido e disposto a fazer uma grande temporada. Porém, alguns líderes do elenco conversaram com Antônio Lopes e pediram que essa cena não volte e acontecer. O diretor de futebol já levou o caso a Pereira e a expectativa é que o presidente tenha uma conversa com Mantuano, conhecido por seu temperamento forte. Um jogador chegou a dizer a Lopes que Mantuano era o "Montenegro da nova gestão", em uma alusão ao ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, campeão brasileiro em 1995, mas acostumado a dar declarações bombásticas e reclamar das atuações dos atletas em público após derrotas.

Apesar desta realidade, o Botafogo segue se preparando com tranquilidade para o duelo contra o Vasco. Para este jogo o lateral-direito Gilberto e o lateral-esquerdo Carleto, que cumpriram suspensão contra o Barra Mansa, reaparecem nas vagas de Fernandes, que está suspenso, e Jean, respectivamente. Sem condições de jogo por ter recebido o terceiro cartão amarelo no meio de semana, o volante Marcelo Mattos cede o posto a Dierson.

Sendo assim, o esboço de time para domingo terá: Renan, Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Carleto; Dierson, Willian Arão, Diego Jardel e Tomas; Jobson e Bill. Neste sábado acontece um treino no Estádio Nilton Santos e depois começa o período de concentração para a partida. Com 29 pontos conquistados, o Alvinegro divide a liderança com Flamengo e Vasco.

Deixe seu comentário