Futebol/Campeonato Brasileiro

Tiago Nunes exalta força do Furacão após vitória sofrida na Arena

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
17/08/2019 23:49:59

Em: Athletico-PR, Brasileiro Série A, Futebol, Notícias
Treinador elogiou a força do Galo Mineiro (Miguel Locatelli/CAP)

O Athletico Paranaense não voltou ainda a apresentar o bom futebol do primeiro semestre, mas a vitória sobre o Atlético Mineiro por 1 a 0, a primeira sobre o adversário no gramado sintético da Arena da Baixada, dá ao time um bom respiro dentro da tabela de classificação para trabalhar com mais tranquilidade durante a semana. O técnico Tiago Nunes admitiu que o adversário deu trabalho, inclusive por conta do desgaste do Furacão devido aos compromissos decisivos das últimas semanas.

“Um grande adversário, uma equipe que tem uma pontuação no G4, uma camisa muito forte. É uma equipe que teve uma semana toda de preparação exclusivamente para nosso jogo. Viemos de uma apresentação em Porto Alegre não foi boa. Isso tudo pesa. A atuação foi de altos e baixos, mas enfrentamos uma equipe que nos impôs dificuldades”, afirmou o treinador, que viu poucas oportunidades criadas durante a partida. “Foi um jogo de poucas chances de gol, um jogo de meio-campo”, emendou.

Entretanto, mesmo com as dificuldades, para o comandante rubro-negro mais uma vez o resultado mostra o patamar de competitividade de sua equipe. “No segundo tempo, tivemos muito contra-ataques a nosso favor e faltou um pouco mais de refino e de tranquilidade para fazer o segundo gol, o terceiro e ter uma vitória mais sossegada. É a prova que podemos jogar com os melhores times do Brasil, em igualdade de condições. E dentro de casa, tem que vencer”, avaliou.

Tiago aproveitou ainda para exaltar os dois principais nomes do Athletico na partida, o criticado atacante Marcelo Cirino, autor do gol, e Adriano, que fez sua estreia. “O Marcelo foi fundamental para a nossa recuperação no ano passado. Ele consegue aliar velocidade com o potencial de fazer gols. E o comprometimento defensivo ele tem desde o ano passado, não é de agora. O Adriano chegou já praticamente adaptado ao ambiente. É um jogador de excelência e a gente tem que dar toda a condição para que ele tenha uma sequência equilibrada”, concluiu.