Gazeta Esportiva

Presidente do Furacão vai a júri nesta quinta após postagens na rede

São Paulo, SP

Publicação 02/09/15 | 14:24

Presidente do Atlético-PR pode ser suspenso por até 180 dias após acusações no Twitter (Foto: Divulgação)
Presidente do Atlético-PR pode ser suspenso por até 180 dias após acusações no Twitter (Foto: Divulgação)

Em sessão da Quinta Comissão Disciplinar do STJD, na tarde desta quinta, Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, será julgado com base no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por assumir ‘conduta contraria à ética desportiva’. O mandatário do Furacão está sendo indiciado por suas publicações em sua conta no Twitter, nas quais indica o favorecimento da arbitragem aos times paulistas.

As mensagens foram publicadas no perfil de Petraglia após o empate sem gols com o Santos, em jogo na Arena da Baixada, em 15 de agosto, na última rodada do primeiro turno. Nas postagens, o presidente cita o prejuízo ao Flamengo contra o Palmeiras, que teve dois lances polêmicos dentro da área não marcados, e um eventual favorecimento ao Corinthians, já que na rodada o Atlético-MG perdeu para a Chapecoense em lance que contou com toque de mão.

https://twitter.com/mariopetraglia/status/633085150537097216

https://twitter.com/mariopetraglia/status/633085791179251713

https://twitter.com/mariopetraglia/status/633086991031234560

De acordo com o que rege a legislação do futebol brasileiro, o presidente do Atlético-PR corre o risco de pegar suspensão que varia entre 15 e 180 dias. Além de Mário Celso Petraglia, quem também comparecerá ao tribunal na tarde desta quinta será o lateral Alan Ruschel, contratado, por empréstimo, neste ano do Internacional. Também respondendo ao artigo 258, o lateral foi enquadrado no inciso II, por reclamar de forma desrespeitosa contra as decisões da arbitragem.

Na súmula do jogo contra o Peixe, o árbitro Bruno Arleu de Araújo relatou o descontentamento do jogador ao ser expulso. “Expulso por receber a segunda advertência, por ter, após a não marcação de uma suposta falta em favor de sua equipe, desferindo um soco no solo, protestando contra a decisão da arbitragem”, escreveu em relatório.

O gancho de Alan Ruschel, se for culpado pela ação, deve variar de uma a seis partidas. O processo envolvendo o Furacão é o segundo de 15 a serem julgados nesta quinta. As sessões no STJD começam a partir das 13h30 (de Brasília). Na tarde desta quarta, o volante Hernani será julgado por praticar ato desleal em jogo contra o Flamengo, podendo pegar gancho de uma a três partidas.

Deixe seu comentário