Athletico-PR recorrerá em caso envolvendo Rony, do Palmeiras

São Paulo, SP

13-07-2020 18:51:44

Nesta segunda-feira (13), a Câmara de Resolução de Litígios da Fifa deu vitória para o clube Albirex Niiguara, do Japão, em ação movida contra Rony, atualmente no Palmeiras, e Athletico-PR. Em nota, o time da capital do Paraná afirma que recorrerá da decisão na Corte Arbitral do Esporte.

A sentença da Fifa condenou Rony a pagar 1.129,499 de dólares (cerca de R$ 6 milhões) ao time asiático. O jogador ainda ficará suspenso de qualquer partida por quatro meses, desfalcando o Alviverde paulista. Já o Furacão não poderá realizar transações por duas janelas de transferências.

Rony quando atuava pelo Athletico-PR (Foto: Miguel Locatelli/ CAP)

Quando adquiriu Rony em 2017, o Albirex teria acertado inicialmente um empréstimo junto ao Cruzeiro e logo após uma compra automática em definitivo. Contudo, o atleta não concorda com está versão e afirma que não existiria tal acordo. Em 2018, o Athletico-PR se envolveu nesta situação ao conseguir, junto à Fifa, a possibilidade de registrar o jogador, que já se encontrava afastado do clube asiático por conta deste desentendimento.

Em breve comunicado, a diretoria do Furacão se resguardou apenas em dizer que é uma decisão que cabe recurso, declarando que a punição de não realizar contratações em duas janelas de transferência ser surpreendente.

Confira na íntegra o comunicado do Athletico-PR:

O Club Athletico Paranaense tomou ciência, na data de hoje (13), de decisão proferida pela Câmara de Resolução de Litígios da FIFA (“DRC”), a respeito do procedimento existente entre o ex-atleta Ronielson da Silva Barbosa e o clube japonês, Albirex Niigata, acerca de sua rescisão contratual.

Surpreendentemente, a decisão proferida impôs ao CAP uma sanção desportiva, consistente na impossibilidade de registro de novos atletas por dois períodos brasileiros de inscrição FIFA.

O CAP esclarece que da referida decisão cabe recurso para a Corte Arbitral do Esporte (CAS) e que está tomando as providências jurídicas cabíveis, de modo a preservar os direitos do clube.

Deixe seu comentário