Apresentado, Borges quer recuperar prestígio e mira marca pessoal

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

30-03-2016 15:53:36

Contratação “de nome” para a temporada, o atacante Borges foi apresentado oficialmente pelo América-MG nesta quarta-feira, em shopping localizado na região centro-leste de Belo Horizonte. O experiente atacante de 35 anos assinou vínculo com o Coelho até o final do ano e teve a sua chegada muito comemorada pelo presidente americano, Alencar da Silveira Júnior.

“Tínhamos necessidade e vontade de trazer um grande nome e ele é o Borges. Recebeu o convite de vários clubes, mas veio para somar com a família americana. O Borges pode saber que a diretoria quer fazer de tudo para ajudar o América a ser vitorioso”, destacou o mandatário.

Com passagens de sucesso por São Paulo, Santos e Cruzeiro, Borges busca recuperar o prestígio, após uma temporada ruim pela Ponte Preta, seu último clube, onde marcou seis gols em 33 jogos. Artilheiro do Brasileirão pelo Santos, em 2011, com 23 gols, o atacante é o terceiro maior goleador da história dos pontos corridos e espera, no América-MG, chegar ao gol de número 100 na competição.

“Para mim, jogar o Brasileiro é motivo de muita alegria. Sempre fui muito feliz e bem recebido em Belo Horizonte. Trabalhei com o Danilo, que está no Real Madrid, o Fred, Alexandre Mattos, e todos falam muito bem do América. Não pensei duas vezes em assinar com o clube. Tenho meus objetivos pessoais, quero chegar a 100 gols no Brasileiro, quero ser o artilheiro de novo. Vou dar o meu melhor e espero fazer um excelente ano aqui ao lado dos meus companheiros”, destacou o atacante, que contabiliza 98 gols marcados na era dos pontos corridos, ficando atrás apenas de Paulo Baier e Fred.

Atacante já treina com o elenco, mas pede tempo para se condicionar (Carlos Cruz/AFC)
Atacante já treina com o elenco, mas pede tempo para se condicionar (Carlos Cruz/AFC)

Sem jogar há três meses, desde que deixou a Ponte Preta no final do ano passado, Borges admite que precisará de, no máximo, 15 dias para entrar em forma e não foge da responsabilidade de ser “homem-gol” do Coelho na temporada.

“Nesses últimos três meses, fiquei sem jogar, mas vinha trabalhando na academia. Sei que é diferente de treinar com o grupo. Mas sei que preciso de dez a quinze dias para estar à disposição”, avaliou.

“Para ser sincero, carrego esta responsabilidade de marcar gols há muitos anos na minha vida. Existe a cobrança. Você tem que estar pronto para cobranças e elogios. O América é um time de qualidade. Estou muito feliz de estar aqui e creio que a diretoria está se empenhando ao máximo para montar o melhor time possível para o América buscar o título estadual, conseguir se manter na Série A e buscar uma vaga na Sul-Americana", afirmou.

Deixe seu comentário