Gazeta Esportiva |

Velocistas brasileiros se destacam em evento-teste do atletismo paralímpico

Publicado em 19/05/2016 23:28:23 Compartilhe
São Paulo , SP
Verônica Hipólito voltou às pistas com vitória depois de nove meses afastada (Foto: Divulgação/CPB)
Verônica Hipólito voltou às pistas com vitória depois de nove meses afastada (Foto: Divulgação/CPB)

 

Nesta quinta-feira foi realizado o segundo dia de provas do Aberto Internacional de Atletismo Paralímpico, evento-teste para as Paralimpíadas do Rio de Janeiro, que acontecerão em setembro. Os velocistas brasileiros se destacaram nas pistas do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão.

Petrúcio Ferreira e Yohansson do Nascimento protagonizaram uma disputa equilibrada pelo primeiro lugar dos 100m da classe T47 (amputados de braço). No final, prevaleceu a força de Petrúcio, que conseguiu o melhor tempo do mundo neste ano: 10s85. A marca de Yohansson, 10s95, foi a segunda melhor da temporada, atrás apenas do compatriota.

A disputa dos 100m foi acirrada na classe T11 feminina, para atletas totalmente cegas. A melhor foi a tricampeã paralímpica Terezinha Guilhermina, que registrou o tempo de 11s25. A marca foi a mesma de Lorena Spoladore, que ficou com a prata após a conferência eletrônica. Jerusa Geber completou o pódio (12s30).

A versão masculina da mesma prova também foi apertada. Felipe Gomes ficou com a medalha de ouro, com o tempo de 11s29, apenas seis centésimos à frente do vice-campeão paralímpico da prova, Lucas Prado (11s35).

Os 100m da classe T38 (para paralisados cerebrais) tiveram a volta de Verônica Hipólito à Seleção Brasileira. Afastada desde agosto do ano passado, por causa de uma cirurgia para a retirada de pólipos intestinais, a atleta venceu a prova com o tempo de 13s27.

O Aberto Internacional de Atletismo Paralímpico segue nesta sexta-feira. A partir das 16h (de Brasília) ocorrerão as disputas de 200m e 400m, provas dos Jogos Paralímpicos. Yohansson Nacimento, Petrúcio Ferreira e Verônica Hipólito estarão de volta às pistas. O dia também marcará a estreia do campeão mundial Daniel Tavares (na classe T20, para deficientes intelectuais), nos 400m.

Comente