Brasil define equipe de judô para Jogos Olímpicos

São Paulo, SP

16-06-2021 16:14:00

Os judocas que vão buscar medalhas para o Brasil nos Jogos Olímpicos estão definidos. Nesta quarta-feira, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou os convocados para o evento em Tóquio. Serão 13 atletas na modalidade.

A grande baixa estará na equipe feminina. O Brasil não terá representantes na categoria até 57kg, já que Rafaela Silva segue suspensa por doping e nenhuma outra atleta obteve a pontuação suficiente no ranking.

Entre as mulheres, vão competir em Tóquio: Gabriela Chibana (até 48kg), Larissa Pimenta (até 52kg), Ketleyn Quadros (até 63kg), Maria Portela (até 70kg), Mayra Aguiar (até 78kg) e Maria Suelen (mais de 78kg).

Já o time masculino será comandado pelo pesado Rafael Silva, o Baby, que conta com duas medalhas de bronze olímpicas, em Londres-2012 e Rio-2016. Também estarão na disputa Eric Takabatake (até 60kg), Daniel Cargnin (até 66kg), Eduardo Barbosa (até 73kg), Eduardo Yudi Santos (até 81kg), Rafael Macedo (até 90kg) e Rafael Buzacarini (até 100kg).

“É uma responsabilidade muito grande irmos aos Jogos Olímpicos nesse país onde nasceu a modalidade pela qual nos apaixonamos e, principalmente, com a responsabilidade que levamos conosco de buscar um bom resultado, visto que há nove ciclos olímpicos consecutivo o Brasil faz uso de um espaço no pódio do Judô. Acredito muito na nossa equipe, nos nossos atletas", disse o presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges.

A maior parte da equipe é estreante em Jogos Olímpicos. Apenas Buzacarini (Rio 2016) e Baby (Londres 2012 e Rio 2016) têm participações olímpicas em suas carreiras.

“Eu vejo uma evolução nessa equipe, que vem crescendo a cada resultado. Vejo, sim, a possibilidade de fazermos uma boa competição olímpica. Temos categorias nas quais nossos atletas apresentaram grandes resultados nesse ciclo olímpico, portanto se candidatam a brigar pela medalha. Em Jogos Olímpicos sempre acontecem algumas surpresas agradáveis no Judô. Não só no brasileiro, como no mundial também. Então, acredito que os 13 judocas brasileiros que estarão nos representando lá têm chances, sim, de trazer uma medalha. Alguns têm um caminho menos difícil, pois são cabeças de chave. A nossa meta principal é manter a continuidade de medalhas em Jogos Olímpicos que gente tem desde 1984. Tenho certeza que a equipe tem potencial para chegar bem longe em Tóquio”, comentou Ney Wilson Pereira, gestor de Alto Rendimento da CBJ.

A delegação brasileira viajará para o Japão em dois grupos diferentes. O primeiro, formado pelos judocas mais leves, sairá do Brasil no dia 8 de julho. O segundo, com os atletas mais pesados que lutarão nos últimos dias, viajarão para o Japão no dia 13 do mesmo mês. Além dos convocados, a CBJ e o COB levarão outros 20 judocas para apoiar os treinamentos

A competição do judô nos Jogos Olímpicos será entre os dias 24 e 31 de julho. No período pré-competição, a seleção ficará na base do Comitê Olímpico do Brasil na cidade de Hamamatsu.

Deixe seu comentário