Villeneuve defende Vettel por batida polêmica no Azerbaijão

São Paulo, SP

27-06-2017 10:04:47

Ex-piloto e campeão mundial da Fórmula 1, o canadense Jacques Villeneuve decidiu ir na contramão de boa parte das opiniões acerca da polêmica batida entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton no último final de semana, no GP do Azerbaijão. Enquanto o alemão tem sido considerado culpado pela batida intencional pela maioria, Villeneuve preferiu defender o competidor da Ferrari.

"Claro que foi feio, mas Lewis tentou o brake-test nele. Sou um piloto, já estive ali. Se um oponente fizesse aquilo comigo, eu faria o que Vettel fez. Ele pegou uma penalidade, que é a maior que ele poderia pegar de acordo com as novas regras", disse o canadense ao Autosport.

O "brake-test" ao que o piloto se refere trata-se de uma manobra usada por quem lidera uma prova, freando propositalmente para causar problemas a quem vem próximo em sua traseira, que precisará evitar uma colisão. A FIA, no entanto, já analisou o episódio e descartou que Hamilton tenha usado a tática, já que sua freada que causou a batida com Vettel se deu para controlar o ritmo atrás do safety car.

O alemão, por outro lado, irritado com o movimento que o fez bater no britânico, jogou seu carro na lateral de seu adversário em uma atitude considerada proposital pela FIA, o que acarretou em uma punição. Villeneuve, no entanto, não viu a reação de Vettel como uma atitude deliberada.

"Não acho que ele estava tentando acertá-lo. Você não bate com o volante virado daquele jeito, pois irá quebrar seu próprio carro. Se for bater em alguém, precisa das duas mãos no volante. De certo modo, estou feliz de ver que os pilotos tem emoções. É divertido. Temos dois caras lutando pelo título, ficando bravos um com o outro, e no final nenhum dano foi feito. Qual é o grande problema?", concluiu.

 

Deixe seu comentário