Chefe de Mercedes quer ouvir versão de Vettel sobre polêmica

São Paulo, SP

26-06-2017 10:17:06

Sebastian Vettel e Lewis Hamilton se envolveram em batida polêmica no GP do Azerbaijão, que rendeu até mesmo troca de farpas entre os pilotos. Apesar das críticas do piloto britânico contra o alemão, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, acredita que o competidor da Ferrari não deve ser julgado antes de ser ouvido para contar sua versão do episódio.

"Eu quase não posso imaginar que ele tenha feito de propósito. Então, gostaria de falar com ele pessoalmente e ouvir o que ele tem a dizer sobre o incidente, ao invés de fazer um julgamento sem ter ouvido de fato suas declarações", comentou Wolff para o Autosport.


O acidente envolvendo os dois principais candidatos ao título na temporada aconteceu quando Hamilton liderava a prova em Baku e o Safety Car estava na pista. O piloto da Mercedes freou para se manter atrás do veículo, e Vettel, que vinha em segundo, tocou em sua traseira. Irritado e imaginando que a freada de seu rival foi proposital, o alemão jogou o carro intencionalmente na lateral da Mercedes do britânico.

Pela conduta perigosa e intencional, o piloto da Ferrari foi punido com dez segundos no pit stop. Wolff, apesar de defender que o alemão seja ouvido antes de considerar o ato intencional, não compreendeu uma punição leve para uma atitude que, segundo os organizadores da Fórmula 1, foi de propósito.

"Se um piloto faz isso de propósito e com raiva, então é preciso pensar no tamanho da penalidade. Ele é um tetracampeão mundial e na Fórmula 1 nós estamos dando exemplos para todos os jovens pilotos por aí sobre o que é certo e o que não é. É difícil para mim entender, pois não mudou nada", completou o diretor.

Deixe seu comentário