Chefe da Haas rebate "desculpa" de Sainz por acidente no Canadá

São Paulo, SP

13-06-2017 10:07:32

No Grande Prêmio do Canadá, Carlos Sainz Jr causou polêmica ao bater em Romain Grosjean logo na primeira volta e ainda tirar Felipe Massa da corrida. Chefe da Haas, equipe de Grosjean, Gunther Steiner rebateu com raiva o piloto da Toro Rosso, que “culpou” o tamanho dos espelhos e o ponto cego pela batida no domingo.

“Se ele sabia antes que eles eram tão pequenos, eles deveriam tê-los trocado. Isso não é nosso problema. Se ele tem espelhos pequenos, essa é uma desculpa tola. Você não pode dizer ‘Oh, meus espelhos são muito pequenos e não posso ver, mas vou continuar usando-os’”, afirmou Gunther.

Toro Rosso de Sainz ficou destruída (Foto: Clive Mason/Getty Images/AFP)

Pelo acidente que envolveu outros dois carros – Grosjean ainda conseguiu se recuperar e terminar a corrida em décimo, enquanto Massa, que vinha em um bom fim de semana, teve de abandonar – Sainz recebeu uma penalidade de três posições no próximo grid de largada, no GP de Baku, no Azerbaijão.

Além do ocorrido, o outro piloto da Haas, Kevin Magnussen, ainda recebeu uma punição por ultrapassar Stoffel Vandoorne com o safety car na pista. “Kevin foi errado, ele não deveria ter começado tão cedo, mas nós devolvemos a posição imediatamente e eu preciso ver de novo, uma vez que ainda não tenho certeza sobre como as regras estão escritas. Sim, ele fez uma ultrapassagem durante o safety, mas devolveu logo em seguida”, argumentou.

O piloto dinamarquês seguiu na corrida e terminou na 12º posição, enquanto Vandoorne foi o 14º na bandeirada final no Canadá.

Deixe seu comentário