Governo regional de Madri recomenda cancelamento do Masters 1000 por covid-19

AFP - São Paulo,SP

01-08-2020 19:11:18

O governo regional de Madri recomendou a não realização do torneio de tênis Masters 1000, programado para setembro, devido a novos surtos da covid-19 na Espanha, informou neste sábado a organização do evento, acrescentando que está analisando "todas as opções possíveis".

O Madri Masters 1000, originalmente planejado para maio, foi remarcado para 12 a 20 de setembro, após a mudança no calendário do tênis em meados de junho, devido à pandemia. Mas os novos surtos do coronavírus que afetam a Espanha levaram os organizadores a duvidar "da possibilidade de realizar o torneio sem complicações de saúde que afetam jogadores, público e trabalhadores", segundo os organizadores.


Em uma reunião realizada em 29 de julho com as autoridades regionais para discutir possibilidades, o governo recomendou "a não realização do torneio devido à atual evolução da covid-19". Com essa orientação em mãos, os organizadores "estão analisando e avaliando detalhadamente todas as opções possíveis, sempre pensando em garantir a segurança de todos os membros do torneio", acrescentou o comunicado.

"A decisão final para a realização do Aberto de Madri 2020 ficará com o (ex-campeão romeno) Ion Tiriac e a Super Slam Ltd., proprietária da licença do torneio", concluiu a nota.

Inicialmente agendado para maio, o Masters 1000 de Madri foi suspenso pela pandemia do novo coronavírus e depois substituído por uma competição online, na qual vários tenistas participaram.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Nos últimos sete dias, o número de casos diagnosticados na Espanha foi de 14.198, o que equivale a uma média diária de mais de 2.000, de acordo com os dados divulgados na sexta-feira. As regiões mais afetadas ainda são a Catalunha, com mais de 5.000 casos em sete dias, e Aragão, com 2.884. Madri registrou 2.074 casos nesse mesmo período.

No total, a Espanha contabilizou até o momento mais de 288.000 casos da covid-19 e 28.445 mortes desde o início da epidemia.

Deixe seu comentário