Djokovic defende regra que visa reduzir número de desistências

São Paulo, SP

04-07-2017 20:25:35

O dia não foi dos melhores para quem foi assistir as partidas da quadra central de Wimbledon, já que tanto Roger Federer quanto Novak Djokovic venceram suas partidas por desistência. Em entrevista após avançar de fase, o tenista sérvio propôs que os Grand Slams adotassem uma política similar à que está sendo utilizada pelo circuito masculino com o objetivo de reduzir o número de desistências.

A ATP vem testando, ao longo da temporada, um modelo em que os jogadores que estejam na chave principal e já tinham uma lesão pré-existente possam deixar o torneio e permanecer com a premiação da primeira rodada, permitindo que outro atleta entre no seu lugar e não haja uma desistência ou se diminua as chances de um abandono acontecer

"Acho que a nova regra da ATP permite que os jogadores que entrarem na chave principal de Grand Slam possa receber o que eles merecem (a premiação)", declarou o número 4 do mundo após superar o eslovaco Martin Klizan por 6/3, 2/0 e desistência.

"Por outro lado, ela permite que outras pessoas joguem se puderem. Eu apoio esse tipo de regra e tenho certeza de que os jogadores que abandonaram também apoiam", completou Novak Djokovic, que terá pela frente o tcheco Adam Pavlasek.

Além disso, o tenista de 30 anos ressaltou o compromisso dos jogadores com os torcedores. "Tenho certeza de que a maioria dos jogadores do circuito, se não todos, sente isso. Há uma responsabilidade, especialmente se você entra na quadra central, e tenho certeza de que eles tentaram o seu melhor. Mas é assim que as coisas são".

Deixe seu comentário