Gazeta Esportiva |

Martine e Kahena assumem liderança do evento-teste; Scheidt é sexto

Em Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Publicado em 19/08/2015 08:25:37 Compartilhe
São Paulo , SP

Atuais campeãs mundiais da classe 49erFX, as brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze enfim assumiram a liderança do segundo e último evento-teste da vela para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Na última terça-feira, a dupla chegou em terceiro e em primeiro nas duas regatas do dia na Baía de Guanabara, resultados que as levaram à primeira colocação, com 11 pontos perdidos.

“O dia começou com falta de vento. Quando fomos para a água, conseguimos ter um ótimo dia, consistente. Trabalhamos bem em equipe, não deixamos a flotilha se afastar. Fomos conservadoras e deu certo. Administramos bem as correntes e entrada da maré, e acho que por isso vencemos uma das regatas”, analisou Kahena.

Martine e Kahena começaram a terça-feira na terceira posição na classificação geral. Após um terceiro lugar na primeira regata do dia, elas empataram com as então líderes, as italianas Giulia Conti e Francesca Clapcich, que levavam vantagem por terem conquistado uma regata. Na sequência, porém, as brasileiras venceram a segunda disputa e assumiram a ponta.

Martine Grael e Kahena Kunze assumiram a liderança do evento-teste realizado na Baía de Guanabara (Foto: William Lucas/Inova Foto/Bradesco)
Martine Grael e Kahena Kunze assumiram a liderança do evento-teste realizado na Baía de Guanabara (Foto: William Lucas/Inova Foto/Bradesco)

Na classe Laser, o bicampeão olímpico Robert Scheidt terminou em quarto lugar na única bateria do dia. Com o resultado, o experiente velejador de 42 anos manteve-se na sexta colocação geral, com 39 pontos perdidos. O líder passou a ser o italiano Francesco Marrai, com 28 pontos perdidos.

Fernanda Decnop, que levou medalha de bronze na Laser Radial nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, ganhou três posições após a regata de terça-feira. Ela chegou em quinto e subiu da décima para a sétima posição na classificação geral, com 44 pontos perdidos. A velejadora de Niterói segue na disputa por medalhas, já que está a apenas quatro pontos da terceira colocada, a britânica Alison Young.

Ricardo Winicki, o Bimba, anotou um sétimo e um sexto lugares e se manteve no oitavo no geral da RS:X, com 52 pontos perdidos. Na versão feminina da prova, Patricia Freitas é a 13ª. Nas outras categorias, o Brasil ocupa o 11º com Jorge Zarif (Finn), Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan (470 feminina), Henrique Haddad e Bruno Betlhem (470 masculina) e Marco Grael e Gabriel Borges (49er). Na Nacra 17, Samuel Albrecht e Isabel Swan figuram no 16º posto.

Comente