Gazeta Esportiva |

Felipe Wu fala em realização de sonho após medalha de prata

Em Mais Esportes, Olimpíadas 2016, Olimpíadas Destaque
Atualizado em 06/08/2016 - 16:42:00 Compartilhe
São Paulo , SP
Felipe Wu fez história neste sábado ao conquistar a primeira medalha do Brasil no Rio 2016 (Foto: Pascal Guyot/AFP)
Felipe Wu fez história neste sábado ao conquistar a primeira medalha do Brasil no Rio 2016 (Foto: Pascal Guyot/AFP)

Felipe Wu conseguiu um feito histórico neste sábado ao garantir a primeira medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Competindo na categoria pistola de ar 10m do tiro esportivo, o atleta campeão no Pan de Toronto assegurou o pódio, algo que não acontecia desde os Jogos Olímpicos da Antuérpia.

Wu categorizou a conquista como a realização de um sonho. Chegando a treinar no quintal da sua casa, em uma época bem diferente em relação a que vive hoje, o brasileiro acabou demonstrando ser um exemplo de superação.

“É a realização de um sonho, era muito difícil ganhar medalha, mas sonhar é sempre possível. Queria muito ganhar essa medalha olímpica, estou muito feliz. Sem palavras”, comentou Wu logo após a cerimônia de premiação da prova.

Felipe Wu não teve um desempenho digno de medalhista de prata na classificatória. Indo à final apenas com o sétimo melhor resultado, ele assegurou que já sabia da necessidade de manter a média que vinha apresentando na Copa do Mundo para se classificar para a grande decisão.

“Na classificatória, embora fiquei em sétimo, fiz exatamente o mesmo resultado que ganhei a Copa do Mundo. A gente sabia que era um resultado suficiente para chegar até a final, meu maior trabalho era passar para a final, e na final já estava tranquilo, era só aproveitar”, disse.

Agora, Felipe Wu se prepara para o início da disputa do tiro esportivo em outra categoria. Confiante após o bom início de Olimpíadas, ele revelou que irá maneirar nas comemorações. “Hoje vou comemorar, não sei como. A partir de amanhã vou começar a treinar para a pistola de 50m e depois do dia 10 comemorar mais”.

Comente