Ciclismo/Bastidores

Justiça nega bloqueio e Armstrong pode pagar 100 milhões em processo

São Paulo , SP
14/02/2017 12:43:00

Em: Bastidores, Ciclismo, Mais Esportes, Notícias

Com o passar dos anos, a situação só piora para o ex-ciclista Lance Armstrong. Nesta segunda-feira, um juiz de Washington se recusou a bloquear o processo de seu ex-companheiro de equipe, Floyd Landis que busca uma indenização de cerca de 100 milhões de dólares (R$ 311 milhões) devido ao escândalo de doping deflagrado pelo esportista.

O processo foi aberto por Landis em 2010 e três anos mais tarde foi incorporado pelo governo federal dos EUA, já que o serviço de correios do país, o US Postal, patrocinava a equipe que Armstrong defendeu de 1998 a 2005. A decisão do juiz de distrito Christopher Cooper agora abre espaço para o julgamento instaurado pelo Departamento de Justiça do país.

(FILES) Photo dated July 21, 2010 shows US cyclist Lance Armstrong arriving to participate in a training session during the second of the two rest days of the 2010 Tour de France in Pau, southwestern France. The US Department of Justice decided on February 22, 2013 to join a doping lawsuit filed by one of Lance Armstrong's former teammates alleging that the disgraced cycling champion defrauded government sponsors. NBC News and the Wall Street Journal reported the government will add its weight to the suit and claim that Armstrong defrauded tax-payers by using performance-enhancing drugs while on the state-funded US Postal Service team.     AFP PHOTO/NATHALIE MAGNIEZ/FILESNATHALIE MAGNIEZ/AFP/Getty Images ORIG FILE ID: 516503882
Lance Armstrong era considerado um dos maiores nomes do ciclismo mundial (Foto: Nathalie Magniez/AFP)

“Dar a Armstrong ‘créditos’ por aquilo que ele ganhou enquanto usava pode ser visto como uma recompensa injusta por ter escondido seu doping por tanto tempo”, escreveu o juiz Cooper.

A lei estadunidense permite que Landis e o governo dos EUA tenham o direito de recuperar o dinheiro que foi dado a Armstrong uma vez que ele causou danos às imagens dos envolvidos. A US Postal deu cerca de 32 milhões (R$ 99 milhões) para a equipe entre 2000 e 2004, dos quais Lance recebeu cerca de 13,5 milhões (R$ 41 milhões).

Os EUA entraram no processo após o ciclista admitir, em 2013, que se beneficiou de substâncias ilegais para vencer sete vezes a Volta da França. Além do uso, o ciclista também escondeu o doping por anos para seguir recebendo as quantias de patrocinadores. Lance foi banido das competições e teve todos os seus títulos da Volta revogados.

O ciclista também perdeu todos os seus principais patrocinadores e foi obrigado a pagar mais de dez milhões de dólares (R$ 31 milhões) por danos e infrações a diversas leis.