Natação/Mais Esportes

Antes do Maria Lenk, brasileiros garantem mais três ouros no Sul-Americano

São Paulo , SP
01/04/2016 11:18:16

Em: Mais Esportes, Natação
Fabio Santi bate o recorde sul-americano dos 200m costa (Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA)
Fabio Santi bate o recorde sul-americano dos 200m costa (Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

O Brasil fechou bem a segunda noite de competições do Campeonato Sul-Americano de Natação. Nesta quinta-feira a delegação conquistou mais quatro pódios e tem agora três campeões sul-americanos, com destaque especial para Fabio Santi, que não só garantiu a medalha de ouro, como também quebrou o recorde dos 200m costas, batendo a marca de Rogério Romero. Além dele, Luiz Altamir e Rapahel Oliveira reinaram no torneio que está sendo realizado em Assunção, no Paraguai, e vai até este domingo.

Com a marca de 1min59s47, Fabio Santi bateu o tempo feito em 2000 por Rogério Romero (1min59s77) no Sul-Americano de Mar del Plata. Em busca do índice olímpico, o feito pode dar mais confiança para o nadador de 27 anos que sonha em representar o Brasil nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

“Não estava me sentindo bem antes da prova, mas consegui me superar. Nesta fase de treinamento eu queria nadar na casa de 1min59s e deu certo. Cheguei perto do meu melhor tempo feito no open de 2015 e conquistei este ouro tão esperado. Agora precisamos manter o foco no treinamento, melhorar esse tempo e buscar essa vaga no Troféu Maria Lenk”, comentou o novo recordista sul-americano dos 200m costa.

Quem também teve ótimo desempenho em Assunção foi Luiz Altamir. Com apenas 19 anos, o brasileiro conquistou a medalha de ouro nos 400m livre, com o tempo de 3min51s33, e segue sua preparação final para o Troféu Maria Lenk, onde assim como Fabio Santi, tentará alcançar o índice olímpico e representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

“Trabalhamos muito a parte final da prova, que é meu ponto forte, e fizemos a estratégia de não deixar ninguém abrir muito no começo. O resultado foi ainda melhor do que esperávamos, mas é tudo fruto do nosso treinamento diário. Ainda estamos começando o polimento e hoje fiquei bem confiante e acredito que virão coisas boas para a gente, já no Maria Lenk. A sensação de subir ao pódio e ouvir o hino é sensacional, não vou esquecer”, declarou após a conquista.

Por fim, Raphael Oliveira também fechou a conta de medalhas de ouro do Brasil nesta quinta-feira de competições. Essa foi a segunda medalha do nadador em Sul-Americano, que desta vez levou a melhor nos 50m peito, com o tempo de 27s97. Outro brasileiro na final, Henrique Barbosa terminou na oitava colocação com a marca de 28s86.