WTorre rompe contrato com AEG, responsável pela gestão do Allianz Parque

São Paulo, SP

16-02-2016 12:54:53

Insatisfeita com falta de produtividade da empresa, WTorre assumirá gestão (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Insatisfeita com falta de produtividade da empresa, WTorre assumirá gestão (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Responsável pela construção e exploração do novo estádio do Palmeiras, o Allianz Parque, a WTorre rompeu seu contrato com o grupo AEG, que faz a gestão da arena. A construtora estaria insatisfeita com a falta de patrocínios e outras formas de arrecadação, como shows, que deveriam ser trazidas pelo grupo norte-americano, famoso por gerir grandes praças esportivas ao redor do mundo.

A WTorre e o grupo AEG firmaram um acordo ainda em 2011 para que a gestão fosse direcionada aos norte-americanos. No entanto, a falta de produtividade acabou decepcionando a construtora, que optou por romper o contrato e assumir os compromissos da casa palmeirense.

Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, o presidente da AEG no Brasil, Venâncio de Castro, afirmou que não houve rompimento do contrato, mas, sim, o cancelamento das atividades da empresa na arena por conta do não pagamento de uma quantia firmada em contrato. R$ 5, 112 milhões deveriam ser repassados ao grupo norte-americano referentes a taxas de administração, patrocínio e reembolsos.

A reportagem ainda informa que a Real Arenas, empresa da WTorre, teria pago cerca de R$ 20 milhões pelos serviços da AEG. Em troca, havia uma previsão de que o braço da construtora teria um saldo positivo de R$ 40 milhões em patrocínios e eventos, no entanto, apenas 5% do valor previsto foi levantado. Para acrescentar, a AEG, que possui exclusividade global dos shows dos Rolling Stones pelo mundo, transferiu o concerto para o Estádio do Morumbi, principal rival da casa palmeirense na realização de eventos musicais de grande porte em São Paulo.

No Brasil o grupo norte-americano AEG é responsável pela gestão de grandes estádios como o Maracanã, a Arena Pernambuco e o Allianz Parque. Ginásios como o Staples Center, casa do Los Angeles Lakers e Los Angeles Clippers, e a AmericanAirlines Arena, que abriga os jogos do Miami Heat, também são geridos pela empresa baseada em Los Angeles.

Deixe seu comentário